Fundos Multimercados: guia completo para iniciantes

Você sabe o que são fundos multimercados? São uma ótima opção de investimento para quem quer diversificar seu portfólio ou para quem não quer se preocupar em gerir seus próprios ativos. Venha conhecer mais sobre esse tipo de investimento!

Anúncios



Os fundos multimercados representam a solução para quem busca diversificar investimentos de forma prática. Essa classe de investimentos é formada por fundos que possuem aplicações e ativos de diferentes segmentos do mercado financeiro, combinando diferentes estratégias.

Cartões mais recomendados

Em um fundo multimercado podemos encontrar desde renda fixa, câmbio, e até ações.

A CVM (Comissão de Valores Mobiliários) determina que os fundos de investimentos multimercados devam compreender dentro de seu leque de investimentos, diversos fatores de risco, sem compromisso com um fator em especial.

Por isso os fundos podem não ser tão bem-vistos por investidores que sejam mais avessos ao risco, por contar em sua estrutura investimentos que sejam mais arriscados.

De fato, a aplicação depende de um gestor, que seria a pessoa responsável pela alocação dos valores investidos, e determinar as melhores estratégias para obter o melhor retorno.

Sendo assim, é muito importante ficar atento a quem seria o gestor dos fundos multimercados antes de investir. Conhecer quem vai tomar conta dos investimentos e planejar a melhor estratégia é parte fundamental.

Anúncios


Em contra partida, é um excelente método para quem quer investir, mas não quer se envolver diretamente na escolha dos ativos, a facilidade e a maior segurança de que um terceiro especializado e entendido cuide dessa parte.

Fique por dentro dos fundos multimercados aqui, separamos um guia esclarecendo tudo, continue a leitura e confira:

  • O que são fundos multimercados?
  • Como funciona a estrutura dos fundos multimercados?
  • Quais são as estratégias?
  • Quais são as taxas e tributações?
  • Quais são as vantagens e os riscos em investir em fundos multimercados?
  • Como investir?
fundos multimercados

O que são fundos multimercados?

Basicamente, fundos multimercados são uma espécie de fundo de investimento que seguem uma política de aplicação mais aberta e abrangente do que os outros fundos.

 Assim descarta-se a necessidade de concentrar em algum fator específico. O diferencial é a possibilidade de se poder investir em qualquer classe de ativos que for mais adequado ao fundo multimercado e ao investidor.

Leia também⤵️⤵️⤵️⤵️⤵️

👉”Ativos financeiros: o que são? Como investir?

Anúncios


👉 “Como começar a investir em ações passo a passo”

Não importa o que seja o investimento, pode ser aplicações na Selic, CDB, em moedas, derivativos, ações, cotas, etc.; já dá pra termos uma ideia.

Essa flexibilidade permite que o gestor do fundo prepare a melhor estratégia no momento do cenário financeiro e econômico na hora de criar o fundo multimercado. E para isso existem diversas estratégias executadas.


Quais são as estratégias?

As estratégias podem variar muito de acordo com o que se deseja fazer com o investimento. Dependendo do perfil de investidor, o gestor do fundo multimercado pode tomar uma atitude mais conservadora e procurar aplicar em fundos de renda fixa, ou talvez com um investidor mais agressivo que queira investir em um fundo de ações.

Todos compõem os fundos multimercados, por isso conhecer as diversas estratégias para montar o melhor com o que está disponível no mercado para cada cliente é fundamental. Confira as estratégias mais importantes a seguir:

Estratégia Específica do fundos multimercados

De antemão, essa estratégia consiste em focar em um alvo específico para o fundo de investimento. Onde o ativo é escolhido antes e é basicamente a aposta do fundo multimercado.

Estratégia Macro

Já esta estratégia leva em conta o cenário macroeconômico da economia em determinado período, e assim escolher diversas classes de ativos baseados neste cenário.

Normalmente é uma estratégia de médio a longo prazo, e investem em renda fixa, variável, câmbio e outros, a depender do plano macroeconômico desenvolvido para este fundo multimercado.

Fundos de Juros e Moedas

À princípio, os gestores que utilizam esta estratégia buscam retorno no longo prazo, e para isso investem em ativos de renda fixa. Os riscos associados a essa estratégia são o risco de câmbio, de juros e de índices de preço. Nestes fundos não encontramos ativos de renda variável, como as ações.

Long and Short

Desde já, essa é uma estratégia que utiliza ativos e derivativos ligados ao mercado de renda variável, e é dividido em dois tipos:

  • Direcional: operam com o mercado financeiro de modo a fazer posições montadas entre ações compradas (long) e vendidas (short) – da diferença entre elas é que se faz possível receber os ganhos com o fundo;
  • Neutro: a ideia aqui é a mesma da estratégia de Long and Short anterior, operando com no mercado de renda variável, mas mantendo a exposição financeira liquida limitada a apenas 5%. O objetivo ao se fazer isso é se garantir uma posição neutra no mercado – daí o seu nome – e por consequência sendo mais cauteloso ao se expor menos a riscos.

Trading

Antes de tudo, a ideia desta estratégia é fazer ganhos com oportunidades nos movimentos nos preços de ativos. Este fundo tem o objetivo de ser um investimento a curto prazo, então o que se procura são as oscilações no preço desses ativos.

Leia também⤵️⤵️⤵️

👉 “Investimento a curto prazo: aumente o seu lucro”

Estratégia Livre

Nestes fundos multimercados o gestor aposta em quais estratégias ele achar mais inteligentes, podendo variar ao longo do tempo e reformulando a estratégia seguindo os movimentos do mercado financeiro.


Como funciona a estrutura dos fundos multimercados?

Existem alguns tipos de modalidades de fundos multimercados, que diferem em sua estrutura e alocação dos recursos. Essas classes foram definidas de acordo com a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (ANBIMA). Confira a seguir.

Fundos de Multimercados Balanceados

O primeiro nome da nossa lista são os fundos que seguem uma estratégia pré-definida de alocação de capital e uma política de rebalanceamento também escolhida de antemão.

Porém, não permitem alavancagem, em outras palavras, não permitem investimentos maiores que o patrimônio do próprio fundo multimercado.

Fundos de Multimercados Dinâmicos

Esses são diferentes do primeiro modelo justamente na hora de definir a alocação dos recursos do fundo.

Ao invés de pré definir essa alocação, os fundos dinâmicos operam em faixas (por exemplo, entre 15% e 35% em ações) e o gestor pode determinar quanto do fundo será de ações e quanto de outros papéis, e rever essas decisões ao longo do tempo.

Ou seja, não precisam se comprometer com uma combinação pré determinada de ativos. Eles também permitem a alavancagem com exposição financeira de mais de 100% do patrimônio líquido do fundo.


Quais são as taxas e tributações?

Os rendimentos dos fundos multimercados são sempre tributados no momento do resgate.

As regras para a tributação dos fundos multimercados é dependente do prazo da aplicação e dos ativos que compõem o fundo.

Assim, quando o resgate for de um período abaixo de 30 dias, existe a cobrança do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), e mais o imposto na hora do resgate. Quando o portfólio contar com um prazo com menos ou com exatos 365 dias, os chamados fundos de curto prazo, os tributos são esses:

  • 22,5% para o resgate em até 180 dias;
  • 20% para resgates entre 181 e 360 dias.

Já para os fundos de longo prazo, ou que possuem prazo acima de 365 dias, os tributos são esses:

  • 22,5% para o resgate em até 180 dias;
  • 20% para resgates entre 181 e 360 dias;
  • 17,5% para resgates entre 361 dias e 720 dias;
  • 15% para resgates superiores a 720 dias.

Também incide sobre os fundos multimercados a antecipação do recolhimento do Imposto de Renda, mais conhecido como o come-cotas, e é recolhido em maio e em novembro.

Para os fundos de longo prazo, a alíquota é de 15%, e para os de curto prazo, 20%. Deste modo, após o imposto come-cotas, quando o investidor fizer o pagamento do tributo ao resgatar suas cotas, ele pagará apenas o que ainda não tiver sido recolhido no Imposto de Renda.

Mas além de se pagar os tributos, os fundos multimercados exigem o pagamento de duas taxas: a de administração e a de performance.

A taxa de administração é paga para que o gestor do fundo multimercado, e todos os profissionais envolvidos no fundo sejam remunerados por seu trabalho. Para esta taxa, o valor pode variar de fundo para fundo, mas geralmente é de 2% ao ano.

A outra taxa que algumas vezes pode existir em fundos multimercados é a de performance. A taxa de performance é cobrada de acordo com o desempenho do fundo: se este chega a superar as expectativas de um índice de referência, a taxa serve para remunerar o trabalho do gestor pela rentabilidade extra.


fundos multimercados

Quais são as vantagens e os riscos em investir em fundos multimercados?

Agora que já conhecemos e sabemos como os fundos multimercados funcionam, vamos falar das vantagens e dos riscos que existem em se investir neste tipo de fundo.

Vantagens em investir em Fundos Multimercados

Gestão por profissionais treinados e especializados

Quanto as vantagens, a principal é de que os fundos multimercados são geridos por profissionais treinados e especializados, capazes de criar estratégias elaboradas e entender análises de mercado complexas. Coisa que investidores iniciantes e até mesmo alguns veteranos não conseguiriam fazer sozinhos.

Flexibilidade

Outra grande vantagem é que os fundos multimercados são muito flexíveis, e é possível se adaptar em tempo real às dinâmicas do mercado com mais facilidade. Desta maneira, o investidor não precisa se preocupar a todo momento em estudar o mercado e entender uma nova situação que afeta o fundo multimercado: ele simplesmente vende ativos dentro do fundo e compra outros novos.

Diversificação da carteira

Além disso, existe a praticidade de se investir em fundos multimercados: você investe em diversos ativos diferentes que fazem parte do fundo multimercado ao entrar com o dinheiro para o fundo.

E isso nos leva à ultima vantagem dos fundos multimercados: a diversificação. Com os fundos multimercados você é capaz de diversificar bastante o seu portfólio, tanto na hora de escolher qual fundo você quer, quanto na hora de escolher em quais ativos os fundos irão investir.

Riscos em investir nos Fundos de Multimercados

Quanto aos riscos, podemos dizer que cada fundo tem uma peculiaridade distinta dos demais, então cada fundo multimercado pode variar no quesito risco. Enquanto uns fundos podem apresentar um risco mais elevado, associado ao mercado de ações, outros podem ter o risco atenuado por ser associado com investimentos em renda fixa.

Vamos ser mais específicos quanto aos riscos que os fundos multimercados podem sofrer:

  • Risco de mercado: quando existe a chance de que os ativos que compõem os fundos se desvalorizem ou valorizem.
  • Risco de alavancagem: esse risco é decorrente da prática de alavancagem no fundo multimercado. Como dissemos acima, para mitigar esse risco existe o fundo de tipo balanceado, mas o fundo dinâmico pode sofrer risco quando a alavancagem não dá bons resultados
  • Risco de liquidez: é o risco de não haver liquidez quando os investidores precisam converter rapidamente os investimentos em dinheiro. Se isso ocorre, os investidores podem acabar tendo que negociar as suas cotas por valores abaixo do que seria considerado “justo”, e algumas vezes ocasionando perdas significativas.
  • Risco de crédito: é o risco associado ao não pagamento dos títulos pelas entidades emissoras. Por exemplo, se uma dessas entidades vai à falência e não pode pagar, há o risco de crédito.

Como investir?

Investir em fundos multimercados é muito fácil e é um investimento amplamente disponível. Praticamente todos os grandes bancos que já estamos acostumados a lidar possuem alguma oferta de fundos multimercado para seus correntistas.

Mas como estamos tratando com os grandes bancos, as taxas de administração costumam ser altas e os resultados deixam a desejar.

Um outro jeito de se investir em fundos multimercados é abrindo uma conta em uma corretora de valores, onde você pode ter acesso a fundos independentes que podem trazer mais rentabilidade.

Contudo, devemos sempre ressaltar que a pesquisa e estudo do histórico do fundo com muito cuidado é crucial para não correr riscos desnecessários. Assim como saber se a estratégia utilizada em determinado fundo vai de acordo com seus objetivos, seu perfil de investidor e com as suas expectativas.


Conclusão

Em suma, este tipo de investimento em fundos multimercados é muito recomendado para quem quer diversificar, não quer se preocupar em estudar por completo o mercado, e quer ter a praticidade de um investimento mais dinâmico.

Com toda a certeza, existe um fundo multimercado por aí com o seu nome escrito, que faz o seu perfil, tem as condições que você mais acha adequadas, e o rendimento que você acha suficiente. É uma grande opção para quem quer começar e para quem quer diversificar!

Continue descobrindo tudo sobre o mundo de investimentos, clique no botão abaixo e confira como funciona o investimento em BDRs👇👇👇

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Leia Mais

Cartão VISA com limite INACREDITÁVEL

Você já descobriu a novidade que a VISA está proporcionando aos clientes? Um novo cartão com limite inacreditável está na área! Anúncios Nossa equipe decidiu