Principais certificações para trabalhar no mercado financeiro

As certificações para trabalhar no mercado financeiro costumam trazer preocupações aos profissionais com certa frequência, especialmente para os iniciantes.

Anúncios

Isso porque, há quem diga que não é possível atuar no mercado sem elas, e com uma infinidade de opções, pode ser difícil decidir quais fazer.

Pensando nisso, hoje veremos quais as principais certificações necessárias para começar na área e até mesmo evoluir profissionalmente. 

Se é disso que você precisa, então, continue a leitura!

O que são certificações para trabalhar no mercado financeiro?

Você já parou para pensar no grau de responsabilidade que um profissional do mercado financeiro carrega? 

Problemas na administração, ou até mesmo indicações inadequadas podem trazer prejuízos, e quando este prejuízo é para algum cliente, o assunto muda de figura.

Por exemplo, suponhamos que você foi até um consultor de investimentos, e acreditou fielmente na indicação dele. Mas, a aplicação deu prejuízo. Qual seria a sua reação?

Anúncios

Certamente você ficaria bem irritado (a) e até mesmo responsabilizaria o profissional, afinal de contas, a avaliação de riscos era uma das responsabilidades dele.

O mesmo vale para outras áreas, afinal, quem nunca ficou irritado por ter contratado um serviço, o qual não foi explicado adequadamente, o que resultou em taxas e tarifas imprevistas?

As certificações para trabalhar no mercado financeiro servem justamente para garantir que o profissional tenha plena competência para lidar com operações financeiras, na área correspondente à certificação.

Por isso, quanto mais certificações um profissional possui, maior é o seu grau de experiência, o que lhe garante oportunidades e, especialmente, segurança em sua vida profissional.

Certificações para trabalhar no mercado financeiro são obrigatórias?

Especialmente se você ainda não atua na área, é comum que tenha dúvidas acerca da obrigatoriedade das certificações.

Isso ocorre porque é bem difícil encontrar algum profissional do setor de finanças que não possua certificações, o que abre espaço para a interpretação de que se trata de uma obrigatoriedade.

Mas, vale dizer que isso depende. Isso porque, as certificações não representam formação obrigatória oficial, como um curso de ensino superior, por exemplo.

No entanto, a maior parte das vagas de trabalho no mercado requer certificações, sejam estas mais comuns, ou até mesmo específicas.

Por isso, embora não sejam obrigatórias para atuar na área, pode ser bem difícil conseguir um emprego sem elas.

Além disso, se você pretende trabalhar de forma autônoma, deve se atentar a alguns detalhes:

  1. As certificações também servem para te resguardar de possíveis processos de responsabilidade, afinal de contas, você possui o “diploma” para exercer determinada função ou prestação de serviço.
  2. Algumas áreas têm as certificações como um requisito, de modo que atuar sem elas resulta em irregularidade.

Por isso, é importante que você verifique em qual área deseja trabalhar, e como funciona essa questão da obrigatoriedade, a fim de garantir oportunidades e evitar problemas.

Isso pode te interessar: Investimentos de baixo risco: quais são as melhores opções? – Valorizei.

Principais certificações para trabalhar no mercado financeiro 

Agora que você já sabe o que são as certificações para trabalhar no mercado financeiro, falta apenas apresentarmos algumas das principais.

Vale dizer que o mercado financeiro é repleto de certificações, mas nenhuma delas é gratuita.

Então, apenas sair fazendo certificações pode não ser uma boa ideia, visto que pode sair caro, e não te ajudar na área em que você pretende atuar.

Por isso, veremos agora as principais, que costumam servir para a maior parte das áreas, o que te ajudará no começo. Quanto às demais, você mesmo poderá identificar a necessidade, conforme evolui na profissão.

CPA-10 e CPA-20

A CPA-10 e a CPA-20 são certificações oferecidas pela Anbima, e servem especialmente para profissionais que atuam em agências bancárias no setor de varejo.

Ambas são voltadas ao setor de investimentos, e têm por intuito fornecer certificação tanto para conhecimento básico da área em si, quanto princípios importantes de ética, regulamento e outros pontos essenciais.

Vale dizer que são certificações independentes, de modo que é preciso fazê-las separadamente, e consequentemente custear cada uma delas.

CEA

A CEA (Certificação de Especialista em Investimentos Anbima) também é uma certificação oferecida pela Anbima, e basicamente é uma versão mais aprimorada da CPA-10 e CPA-20.

A ideia é oferecer ao profissional competências e conhecimentos necessários para a gestão de contas de clientes.

Então, esta é uma certificação essencial para quem deseja trabalhar com consultoria, ou até mesmo gestão.

CGA

A CGA (Certificação de Gestores Anbima) é uma certificação voltada a profissionais que desejam trabalhar com gestão, e tem por intuito promover conhecimentos nas áreas de gestão de recursos, riscos e produtos internos.

Além disso, a certificação também capacita o profissional no setor de compliance, o que garante conformidade em seu trabalho.

CFA

Muitos consideram a CFA (Chartered Financial Analyst) como a certificação mais importante do mercado financeiro, visto que é reconhecida internacionalmente.

Esta é uma certificação do CFA Institute e oferece uma formação completa, visto que inclui conhecimentos gerais e completos do mercado financeiro.

Especialmente se você almeja carreira internacional, esta certamente é uma formação que deve fazer parte do seu currículo.

Vale dizer que o investimento é alto, e a conquista da certificação não é tão simples, visto que requer o cumprimento de diversas etapas, além da comprovação de domínio dos conhecimentos.

Existe a possibilidade de conseguir essas certificações gratuitamente?

Por fim, após conhecer as certificações, é provável que você se questione se existe a possibilidade de conseguir as certificações gratuitamente.

E, é importante dizer que nenhuma delas é gratuita, portanto, se pretende fazer por conta própria, terá que arcar com os custos.

Mas, algumas empresas e instituições costumam oferecer as certificações aos funcionários, o que é comum em instituições financeiras, por exemplo.

Por isso, caso consiga ingressar sem a certificação, talvez consiga fazê-la por meio de incentivos na própria empresa, mas, isso não é uma garantia, e não são todas as empresas que oferecem esse “benefício”.

Além disso, é importante acrescentarmos que muitas das certificações exigem renovação, então, além dos custos para consegui-las, você também deve se preparar para mantê-las.

Mas, tudo isso será observado em seu dia a dia profissional, portanto, avalie as possibilidades e escolha as certificações para trabalhar no mercado financeiro que melhor atendam às suas necessidades, e certamente terá uma carreira promissora!

+Leia também: Investimentos inteligentes para 2024: Onde colocar seu dinheiro? – Valorizei.