O que é crédito privado e como funciona?

Saiba o que é crédito privado e como esse tipo de investimento funciona

Anúncios



Os títulos de crédito privado são opções interessantes de investimento para quem está em busca de uma boa rentabilidade na renda fixa.

Cartões mais recomendados

Após a taxa Selic subir por 10 vezes consecutivas, esses ativos voltaram a chamar a atenção dos investidores.

A boa notícia é que há diversas oportunidades no mercado financeiro. Mas para que um investidor aceite correr determinados riscos, é necessário oferecer boas vantagens, como uma rentabilidade mais atrativa.

Se você quer entender mais sobre o crédito privado e a forma como esse investimento funciona, continue a leitura!

crédito privado o que é e como funciona?

O que é crédito privado?

Os títulos de crédito privado são emitidos por empresas e instituições que possuem o objetivo de captar recursos para os seus projetos.

É que quando uma empresa precisa de recursos financeiros, ela pode escolher entre várias formas de financiamento. Uma delas é o crédito privado.

Anúncios


Ou seja, quem adquire um título, está emprestando o seu dinheiro, em troca de uma taxa de juros.

Geralmente, esses títulos chamam a atenção de investidores que querem diversificar a sua carteira em ativos de renda fixa.

De forma prática, o crédito privado possibilita a emissão de títulos de renda fixa que trazem benefícios aos investidores, que buscam rentabilizar o seu capital.

Além disso, eles também são vantajosos para as empresas que buscam recursos para realizar projetos e inovações.

É importante mencionar que esses títulos proporcionam um retorno mais vantajoso do que as aplicações de renda fixa tradicionais.

Isso significa que esse tipo de investimento também envolve mais riscos. Afinal, os títulos de crédito privado não contam com a proteção do Fundo Garantidor de Créditos (FGC).


Quais são os títulos de crédito privado?

Anúncios


Agora que você já sabe o que é crédito privado, está na hora de saber quais são os principais tipos de títulos:


Debêntures

Uma debênture, basicamente, é um título emitido por empresas privadas que oferecem direito de crédito ao investidor.

Funciona da seguinte forma: uma empresa precisa de uma quantia de dinheiro para pagar débitos ou até mesmo, realizar operações de expansão.

Contudo, ao invés de realizar um empréstimo no banco, ela lança debêntures no mercado e, assim, consegue captar os recursos necessários.

As regras relacionadas aos prazos e ao formato da remuneração da debênture são definidas no momento da emissão.

Isso significa que quem investe em uma debênture, já sabe por quanto tempo o dinheiro deve permanecer aplicado.

O investidor será remunerado através de juros, que podem ser prefixados, pós-fixados ou híbridos.

crédito provado é um tipo de investimento de renda fixa

CRI e CRA

CRI é a sigla para Certificados de Recebíveis Imobiliários, e CRA é a sigla para Certificados de Recebíveis do Agronegócio.

Esses títulos são lastreados em operações de crédito ligadas ao setor de imóveis e do agronegócio.

Os certificados de recebíveis são emitidos por companhias securitizadoras: instituições não-financeiras que transformam contas a receber em títulos negociáveis no mercado de capital.

Você pode receber o pagamento periodicamente ou na data de vencimento do papel.

CRI e CRA são investimentos isentos de Imposto de Renda (IR). Contudo, esse tipo de investimento não possui cobertura do FGC.


FIDC

O FICS é a sigla para Fundo de Investimento em Direitos Creditórios.

Não é um investimento tão conhecido quanto os dois primeiros, porém, dependendo do seu perfil de investidor e objetivos, pode ser uma alternativa interessante.

É um fundo de investimento que realiza aplicações em títulos de crédito criados a partir de contas a receber de uma determinada empresa.

Funciona como uma união de investidores, que unem seus recursos em um investimento comum para todos.

Mas para isso acontecer, é necessário que pelo menos, 50% do patrimônio líquido, seja destinado a aplicações em Direitos Creditórios.

Os direitos creditórios são oriundos das dívidas que uma empresa tem o direito de receber.


Como investir em títulos de crédito privado?

O primeiro passo é identificar o seu perfil de investidor, para que assim, você possa analisar os riscos que está disposto a correr e criar uma estratégia de investimentos.

Além disso, também é necessário verificar se as condições e os prazos de vencimento são condizentes aos seus objetivos financeiros.

Depois, você terá que abrir uma conta em uma corretora de valores e identificar as opções disponíveis.

Para ter mais segurança, analise o risco de inadimplência da instituição emissora dos títulos.

Além disso, como os títulos de crédito privado não possuem proteção do FGC, é normal que as emissoras ofereçam algumas garantias. E é importante que você consulte qual é o tipo de garantia que a empresa oferece.


Quais são as vantagens dos títulos de crédito privado?

Dentre as principais vantagens dos títulos de crédito privado, podemos citar:

Dentre as principais vantagens, podemos citar:


Rentabilidade

A rentabilidade costuma ser maior do que a oferecida por ativos de renda fixa tradicionais, como os CDBs.

É que como eles estão sujeitos a maiores riscos de inadimplência por parte das emissoras, esses títulos costumam oferecer taxas de retorno mais vantajosas.


Risco inferior ao da renda variável

Como você já sabe, investir em títulos de crédito privado é um pouco mais arriscado do que investir em outros ativos de renda fixa.

Entretanto, essa modalidade de aplicação oferece menos riscos do que a renda variável, já que o preço das ações oscila com frequência.


Cuidados com o crédito privado

Os títulos de crédito privado, como dito anteriormente, oferecem uma rentabilidade bem atrativa.

Contudo, os riscos envolvidos, também são maiores.

Por isso, você tem que levar em conta qual é o potencial de pagamento da empresa que emite os títulos. Para fazer isso, você pode avaliar as condições e histórico da companhia.

Quanto mais alto o rating (nota atribuída por agências classificadoras de risco), menos o risco de inadimplência.

dicas de investimento para iniciantes

Conclusão

Antes de investir em títulos de crédito privado, você deve considerar o seu perfil de investidor, objetivos financeiros e tolerância a riscos.

Também é importante diversificar a carteira, para reduzir os riscos e, assim, encontrar a melhor relação risco-retorno, de acordo com o seu perfil e objetivos.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Leia Mais

Cartão VISA com limite INACREDITÁVEL

Você já descobriu a novidade que a VISA está proporcionando aos clientes? Um novo cartão com limite inacreditável está na área! Anúncios Nossa equipe decidiu