Investimentos sem Imposto de Renda: veja as opções

Veja quais as melhores opções de investimentos sem Imposto de Renda

Anúncios



Os investimentos sem Imposto de Renda existem e podem te ajudar a obter uma rentabilidade mais significativa!

Cartões mais recomendados

A escolha, de fato, pode ser um pouco limitada. Afinal, há ótimas modalidades de investimentos, como por exemplo, Tesouro Direto e CDB, que os investidores precisam pagar IR sobre os rendimentos.

Mesmo assim, há excelentes opções no mercado. E você vai conhecê-las agora mesmo.

Continue a leitura para saber mais.

investimento sem imposto de renda veja as opções

Por que há investimentos sem Imposto de Renda?

Como já falamos, há ótimos investimentos que não são isentos de IR.

Aliás, alguns deles podem até mesmo ultrapassar o rendimento de um ativo isento.

Anúncios


É que algumas dessas aplicações possuem uma ótima rentabilidade, que compensa a perda do IR e/ou do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras).

Além disso, é necessário mencionar que o Imposto de Renda incide apenas sobre a rentabilidade, não sobre o valor total aplicado no investimento.

Mas afinal, por que há investimentos livres desse tributo federal?

É que o objetivo, nesse caso, é estimular o aporte de recursos financeiros em áreas importantes para o crescimento e desenvolvimento do Brasil.

Esse é o caso dos setores imobiliários e do agronegócio. O governo, com o objetivo de obter recursos para incentivar a entrada de dinheiro em áreas estratégicas, decide por não cobrar o IR.

Devido a ausência da taxa, é normal que esses investimentos chamem a atenção no mercado.


Quais são as opções de investimentos sem Imposto de Renda?

Anúncios


Agora que você já sabe o motivo pelo qual alguns investimentos estão isentos, está na hora de conhecer as melhores opções:


1. LCI (Letra de Crédito Imobiliário)

A Letra de Crédito Imobiliário (LCI) é um título de renda fixa que, como o nome já diz, foi criado para financiar o mercado imobiliário.

As LCIs são emitidas por instituições financeiras que têm carteiras de crédito imobiliário em seu portfólio de investimentos.

Assim como as outras letras de crédito, a LCI é protegida pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC).

Como as letras de crédito são consideradas investimentos de liquidez inferior a outros produtos de renda fixa, essa opção é recomendada para quem pretende investir no médio e longo prazo.

É que há um período de carência de no mínimo 90 dias. Isso significa que não é possível retirar o valor investido antes do período.

Por esse motivo, só invista em uma LCI se você tiver certeza de que não vai precisar do dinheiro antes do prazo.


2. LCA (Letra de Crédito do Agronegócio)

A Letra de Crédito do Agronegócio é muito semelhante à LCI.

A diferença aqui, basicamente, está na destinação dos recursos financeiros captados, pois a LCA é focada nas operações de agronegócio.

Ao comprar uma LCI ou LCA, você estará, na verdade, fazendo um empréstimo ao banco. No final do prazo, será remunerado por isso.

Do outro lado, a instituição financeira em questão empresta dinheiro aos produtores rurais para que eles possam financiar atividades ligadas ao agronegócio.


3. CRI (Certificado de Recebíveis Imobiliários)

Antes de compreender o significado de CRI, é necessário entender o que são Certificados de Recebíveis Imobiliários.

Basicamente, eles representam a promessa futura do pagamento em dinheiro.

Nesse caso, o investidor que adquire esse título de renda fixa, auxilia a financiar o mercado imobiliário ao adiantar os créditos que serão recebidos pelo setor.

Funciona dessa forma: normalmente, uma construtora que possui um empreendimento imobiliário, vende as unidades que ainda estão na fase de construção.

A empresa, em vez de esperar pelo pagamento de todas as parcelas, decide se antecipar e contratar uma securitizadora (empresa responsável por comprar a dívida da companhia).

Ou seja, as dívidas são transformadas em títulos de crédito, que ficam disponíveis para os investidores fazerem aplicações.


4. CRA (Certificados de Recebíveis do Agronegócio)

O CRI e CRA são muito parecidos, pois os títulos funcionam da mesma maneira.

A diferença é que quem investe no CRA, está financiando empréstimos para o setor agrícola.

Além disso, assim como no CRI, a empresa também precisa de uma securitizadora.

É importante lembrar que apesar de o CRI e o CRA serem investimentos sem Imposto de Renda, eles não possuem a garantia do FGC, ao contrário da LCI e da LCA.

citação

5. Debêntures incentivadas

As debêntures são títulos de dívidas.

Ao realizar essa aplicação, o investidor empresta seus recursos para uma companhia de capital aberto.

Em troca, no momento do resgate, ele receberá o valor corrigido e os investimentos atrelados.

As debêntures incentivadas são isentas de IR, porque elas são emitidas por companhias que fazem uso dos recursos financeiros para financiar projetos de infraestrutura, como aeroportos, rodovias e portos.


6. Ganho com venda de ações até R$ 20 mil

Para quem tem um perfil moderado ou arrojado, investir em ações é uma boa opção.

Mas a isenção do IR é apenas para quem vende até R$ 20 mil por mês em ações.

Ou seja, tudo o que você vender e estiver acima do limite de R$ 20 mil, estará sujeito à alíquota de 15% de IR.


7.  Rendimentos de dividendos

As companhias listadas na Bolsa de Valores, quando obtêm lucro, devem repassar aos acionistas um percentual dos ganhos.

No Brasil, as empresas com ações na bolsa, precisam compartilhar pelo menos, 25% do lucro em forma de dividendos.

Os lucros são compartilhados de acordo com o número de ações que cada investidor tem.

Isso ocorre através do pagamento de dividendos.


A poupança é uma forma de investimento?

Os rendimentos da poupança são isentos de IR.

Além disso, a caderneta de poupança é um investimento considerado seguro e muito utilizado para receber pagamentos, transferências, entre outros.

Entretanto, mesmo com o aumento da taxa Selic, quando se trata de investimentos, a poupança não é vantajosa, pois devido a alta da inflação, o investidor pode perder o poder de compra.

vantagens de diversificar os seus investimentos

Conclusão

Agora você já sabe quais são os melhores investimentos sem Imposto de Renda.

Para aumentar os seus ganhos, o ideal é que você diversifique a sua carteira de ativos e antes de investir, saiba exatamente quando é o seu perfil de investidor e os seus objetivos financeiros!

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Leia Mais

Cartão VISA com limite INACREDITÁVEL

Você já descobriu a novidade que a VISA está proporcionando aos clientes? Um novo cartão com limite inacreditável está na área! Anúncios Nossa equipe decidiu