Qual a diferença entre renda fixa e renda variável?

Descubra de uma vez por todas a diferença entre renda fixa e renda variável!

Anúncios



Quem está começando a investir, muitas vezes, não sabe qual é a principal diferença entre renda fixa e renda variável.

Cartões mais recomendados

Mas para você obter bons resultados, é essencial entender as principais características de cada um desses grupos de investimento. Afinal, há diferenças significativas entre a renda fixa e a renda variável.

Não importa se você deseja investir na bolsa de valores ou possui um perfil mais conservador: é essencial entender a forma como essas duas modalidades de investimento funcionam.

Dessa forma, você poderá encontrar produtos financeiros alinhados aos seus objetivos, além de montar uma carteira de ativos mais rentável.

Pensando nisso, preparamos um artigo para explicar o que é renda fixa, renda variável e as principais diferenças entre as duas categorias.

Para entender mais sobre o assunto, continue a leitura!

O que é renda fixa?

Anúncios


Os investimentos em renda fixa têm uma taxa de retorno definida no momento da contratação.

Ou seja, ao fazer aplicações em produtos de renda fixa, o investidor consegue ter mais previsibilidade em relação aos rendimentos.

Na hora em que você contratar o título, todos os critérios essenciais em relação ao investimento serão estabelecidos, como por exemplo, taxa de rentabilidade, prazo de vencimento, valor mínimo de aplicação, liquidez, entre outros.

Há três categorias de investimentos em renda fixa:

• Títulos prefixados: os títulos prefixados possuem uma taxa de juros fixa. Ou seja, no momento da contratação, você já sabe exatamente o quanto vai receber na data de vencimento.

• Títulos pós-fixados: nesse caso, a rentabilidade é calculada com base em um indicador ou índice de mercado, como a Selic, CDI e IPCA.

Anúncios


• Títulos híbridos: são as aplicações que juntam os dois tipos de rentabilidade.

Os principais investimentos de renda fixa são o Tesouro Direto, CDB, LCI/LCA e debêntures.


O que é renda variável?

A renda fixa é um tipo de investimento que não apresenta garantia de ganho ou devolução do valor que foi aplicado.

Isso significa que o investidor pode ganhar ou perder dinheiro, já que o valor do ativo, poderá subir ou cair durante o período investido. 

É que estes produtos estão atrelados a ativos com muita oscilação, que são precificados com base na oferta e demanda.

Por esse motivo, são investimentos de maior risco, nos quais a rentabilidade varia conforme o mercado.

Como você pode ver, existe a possibilidade de perder dinheiro com a desvalorização. Por outro lado, os ganhos podem ser maiores do que na renda fixa.

Os principais investimentos da renda variável são as ações, fundos imobiliários, ETFs, BDRs e fundos de investimento.


Qual a diferença entre renda fixa e renda variável?

Na renda fixa, o investidor sabe exatamente qual é o cálculo de rentabilidade do investimento.

Sendo assim, a renda fixa oferece mais segurança e previsibilidade.

Já na renda variável, o preço dos ativos sofre oscilações com muito mais frequência. Há vários fatores que influenciam o desempenho dos ativos de renda variável, como a taxa de juros e a economia do país, por exemplo.

Isso significa que uma das principais diferenças entre os dois investimentos é o risco, que é bem maior do que na renda variável.

Entretanto, é importante mencionar que a renda fixa também possui determinados riscos, apesar de eles serem mais baixos. Por exemplo, há o risco de o emissor não cumprir com a obrigação assumida.

Renda fixa x renda variável: qual é a melhor opção para mim?

Tanto a renda fixa quanto a renda variável possuem determinadas vantagens.

Na renda fixa, existe mais segurança. Já na renda variável, as chances de obter retornos maiores são mais altas.

Mas a verdade é que não há uma resposta exata de qual investimento é melhor, pois há vários fatores que influenciam nessa decisão.

Descubra mais sobre eles:


1. Perfil de investidor

O perfil de investidor é um tipo de análise que identifica as suas preferências e tolerância ao risco no mundo dos investimentos.

Basicamente, há três perfis de investidores:

• Conservador: o investidor conservador não tolera riscos. Ele abre mão de uma rentabilidade maior, pois a sua prioridade é proteger o seu patrimônio financeiro.

• Moderado: o investidor com um perfil moderado está disposto a correr mais riscos, porém, sem abrir mão da segurança. Ou seja, ele busca equilibrar a relação risco x retorno. O perfil moderado é o que normalmente prioriza a diversificação de ativos.

• Arrojado/agressivo: o arrojado possui alta tolerância aos riscos. Obviamente, isso não significa que ele aceita correr riscos sem propósito. A questão é que ele está disposto a abrir mão da segurança, se houver a possibilidade de obter excelentes retornos no longo prazo.


2. Objetivos financeiros

Tão importante quanto conhecer o perfil de investidor, é traçar objetivos financeiros.

O que você realmente quer alcançar ao investir? Você pretende realizar uma viagem, comprar um carro ou se preparar para a aposentadoria?

Todos nós temos objetivos de curto, médio e longo prazo.

Ao entender o que você realmente quer alcançar, fica mais fácil criar estratégias para investir.


3. Diversificação de investimentos

A diversificação é essencial para você manter a sua carteira equilibrada e encontrar boas oportunidades.

A diversificação, basicamente, é o processo de distribuir os recursos entre as classes de investimentos e ativos financeiros.

Ter uma carteira composta por ativos de renda fixa e renda variável, ajuda a minimizar os riscos.

O objetivo não é diversificar apenas por diversificar. Afinal, não basta apenas investir – também é preciso monitorar os seus investimentos com frequência e saber quais são as opções mais alinhadas ao seu perfil de investidor.

Por isso, ao diversificar a sua carteira, tenha certeza de que você poderá acompanhar todas as suas aplicações.

Conclusão

Agora você já sabe quais são as diferenças entre renda fixa e renda variável.

Os dois grupos de investimentos possuem determinadas vantagens. Aliás, nada impede que você invista tanto em renda fixa quanto em renda variável!

Com estratégias de curto, médio e longo prazo, você consegue adequar o seu portfólio de investimentos aos seus objetivos financeiros e aumentar o seu patrimônio!

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Leia Mais

Cartão VISA com limite INACREDITÁVEL

Você já descobriu a novidade que a VISA está proporcionando aos clientes? Um novo cartão com limite inacreditável está na área! Anúncios Nossa equipe decidiu