9 passos para criar um plano para sair das dívidas imediatamente

Veja o passo a passo de como criar um plano para sair das dívidas

Anúncios



Desenvolver um plano para sair das dívidas é muito importante para você recuperar o controle e equilíbrio financeiro. 

Cartões mais recomendados

Dívidas, pagamentos em atraso e aumento de juros, são alguns dos assuntos que mais tiram o sono dos brasileiros.

Aliás, quase metade dos brasileiros (42%) que tem alguma conta em atraso no Cadastro Positivo, está superendividada, isto é, com as dívidas fora de controle.

Embora seja difícil, com determinação e controle, é possível sim sair das dívidas.

Por isso, separamos alguns passos para te ajudar a reorganizar a vida financeira. Para entender mais, continue a leitura.

Se você está endividado, saiba que é possível sair dessa situação.

Anúncios


Veja o passo a passo para criar um plano financeiro e se livrar das dívidas de uma vez por todas:


1. Organize as suas dívidas

O primeiro passo é organizar todas as suas dívidas.

Liste tudo o que está com o pagamento atrasado: cartões de crédito, contas da casa, cheque especial, entre outros.

Ao lado de cada item das lista, coloque o valor de pagamento mensal, total devido e a quantidade de parcelas restantes.

Muitas pessoas não sabem exatamente o que estão devendo, o que torna a organização ainda mais difícil.

Na verdade, em muitos casos, o problema começa justamente pela falta de controle de gastos.

Anúncios


Por isso, a primeira etapa do plano é essencial para você se livrar das dívidas. Isso pode ser feito em uma planilha ou em um caderno de finanças.


2. Para criar um plano para sair das dívidas faça o seu diagnóstico financeiro

O diagnóstico financeiro pessoal é o levantamento da sua renda e de todas as suas despesas.

Ou seja, é uma solução usada para mapear por completo o orçamento pessoal ou familiar.

Assim, você consegue saber exatamente o quanto ganha, como e quanto gasta o seu dinheiro e o valor total das suas dívidas.

Para isso, você precisa primeiramente responder algumas perguntas:

• O quanto você ganha?

• Quanto você gasta por mês?

• Quais são as suas despesas fixas e variáveis?

O ideal é que essas anotações sejam feitas de forma mensal, para que assim, você realmente se organize e nunca perca o controle das contas.

anote todas as pendências financeiras

3. Corte gastos desnecessários

Por um determinado período, será necessário cortar os seus gastos.

Essa etapa é fundamental para que você consiga organizar o orçamento, juntar dinheiro para pagar as suas dívidas e montar a sua reserva de emergência.

Muitas pessoas se endividam porque além de gastarem mais do que ganham, também não conseguem evitar as compras impulsivas.

Portanto, aproveite para analisar o seu orçamento e ver quais despesas podem ser cortadas.

Alguns exemplos de gastos para reduzir ou eliminar:

• Uso do cartão de crédito em excesso

• Assinaturas de revistas que você nem lê

• Refeições fora de casa e happy hours


4. Monte um plano de ação

Depois de entender melhor o valor de todas as suas dívidas, é hora de pensar na criação de um plano para sair das dívidas.

O ideal é que você defina uma ordem de prioridade, ou seja, faça uma lista das dívidas que deverão ser negociadas primeiro.

Nessa parte, além de pensar em um plano para sair das dívidas, também é importante pensar em formas de cortar ou até mesmo, eliminar alguns dos seus gastos.


5. Comece a negociar as suas dívidas

Depois de listar todas as suas dívidas e montar um plano de ação, entre em contato com os credores para renegociar os valores em aberto.

É importante lembrar que você só deve partir para essa fase de negociação se puder cumprir com o que foi acordado.

Assim como você tem interesse em quitar suas dívidas, as empresas também desejam receber. Sendo assim, prepare uma proposta de pagamento, considerando o quanto você pode dispor para quitar tudo o que deve.

Se possível, tente pagar o débito à vista, para que assim, você consiga negociar um desconto mais vantajoso.


6. Participe de feirões e campanhas de negociação

Algumas instituições financeiras e empresas privadas têm o hábito de promover feirões de negociação pelo país.

Os feirões e campanhas são ótimas opções para você conseguir boas propostas de quitação de dívidas com o orçamento disponível.

Essas campanhas acontecem tanto de forma presencial quanto online.

Fique de olho nas redes sociais e canais oficiais de comunicação dessas instituições, para que assim, você possa saber quando esses feirões vão acontecer.

São opções bem interessantes, pois normalmente, oferecem descontos maiores do que a média do mercado.


7. Ao criar um plano para sair das dívidas avalie a possibilidade de utilizar o FGTS

Nessa parte, você também pode pensar na possibilidade de utilizar o FGTS para pagamento de dívidas.

O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) é um direito trabalhista. Dentro de determinadas condições, ele é utilizado para realizar o pagamento de dívidas.

Isso envolve o saque de recursos depositados nas contas e usá-lo para quitar as pendências financeiras.

Também fique de olho nos saques emergenciais.


8. Crie metas para se livrar das dívidas

Criar metas é importante para que você possa realizar seus sonhos tanto no curto quanto no longo prazo.

Contudo, é necessário lembrar que você precisa estabelecer metas realistas, para que assim, possa realmente se organizar e alcançar o que deseja.

Ou seja, ao traçar metas de redução de gastos, tenha em mente quais despesas realmente podem ser eliminadas ou reduzidas, além de considerar a sua situação financeira atual.


9. Busque uma renda extra para se livrar das dívidas

Além de cortar os gastos, também é interessante procurar opções de renda extra para complementar a renda pessoal.

Muitas vezes, só diminuir os gastos não basta, pois mesmo com todos os cortes possíveis, ainda pode faltar dinheiro para pagar todos os débitos.

Veja algumas ideias de renda extra:

• Vender produtos artesanais

• Vender coisas que você tem mas não usa mais (roupas, sapatos, objetos de decoração, etc)

• Ser revendedor de produtos

• Dê aulas particulares

as principais causas de inadimplência no brasil

Conclusão

Criar um plano para sair das dívidas é essencial para ter mais controle e organização financeira.

Com todas essas dicas, fica mais fácil negociar suas dívidas e se livrar delas de uma vez por todas!

Embora esse processo não seja nada fácil, ele é essencial para você conseguir ter um bom equilíbrio financeiro novamente.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Leia Mais

qual o melhor banco digital para render dinheiro
Educação Financeira

Qual o melhor banco digital para render dinheiro?

Há muitas opções de bancos digitais para deixar seu dinheiro rendendo. Se você tem dúvidas sobre qual o melhor banco digital para render dinheiro, está