Open Finance: tudo sobre o sistema

Tudo o que você precisa saber sobre o Open Finance

Anúncios



Uma das principais novidades para o mercado financeiro no ano de 2021 é o Open Finance. 

Cartões mais recomendados

Essa facilidade tem como objetivo oferecer melhores condições para os consumidores, o que, consequentemente, irá aumentar a competitividade e a inovação dentro das instituições financeiras.

O Open Finance é uma mudança adotada pelo Banco Central que vai beneficiar a população de forma geral, em termos de digitalização, tecnologia e segurança, trazendo diversas oportunidades.

Mas afinal, você sabe o que significa esse termo e quais são as principais mudanças?

É isso que você vai descobrir agora! Para entender melhor o conceito de Open Finance, continue a leitura.

O que é Open Finance?

O Open Finance é um novo sistema que pretende desburocratizar as soluções bancárias.

Anúncios


Desse modo, ele irá trazer benefícios tanto para os clientes quanto para as instituições financeiras.

Além disso, o Open Finance vai substituir o atual modelo de Open Banking.

De acordo com o próprio Banco Central, o novo programa vai impactar positivamente os bancos e outros sistemas financeiros, como corretoras de investimentos, de seguros, companhias de câmbio, entre outros.

Ou seja, o conceito contempla vários produtos financeiros, não apenas os bancários.

Isso significa que na prática, o Open Finance irá revolucionar todo o sistema financeiro atual.


Como funciona o Open Finance?

O Open Financeiro irá reduzir todas as dificuldades de informações. 

Anúncios


Isso significa que os titulares de contas, independentemente de eles serem considerados pessoas físicas ou jurídicas, poderão utilizar seus dados de uma maneira bem mais eficiente.

O sistema, além de ser essencial para aumentar a transparência das informações, também irá ajudar os clientes a conhecer seus principais direitos em relação aos dados.

Essa iniciativa funciona com o compartilhamento de dados que vão muito além dos bancos, que já possui capacidade para englobar outras instituições que podem oferecer bons recursos para os consumidores.

Em relação às instituições participantes, todas devem ser regulamentadas pelo Banco Central e seguir as diretrizes do projeto.


Qual a diferença entre Open Banking e Open Finance?

Para você entender melhor a diferença entre os dois conceitos, é necessário, em primeiro lugar, saber o que é Open Banking.

O Open Banking permite que o consumidor tenha a oportunidade de conhecer melhor os diversos produtos financeiros oferecidos pelas instituições regulamentadas pelo BC.

Através dele, os consumidores podem permitir o compartilhamento de seus dados entre as instituições autorizadas.

Ou seja, o correntista, tem maior controle dos seus dados e histórico de transações.

E a grande diferença entre o Open Banking e o Open Finance é que antes, só era possível realizar o compartilhamento de dados entre instituições financeiras e de pagamento.

Mas com o Open Finance, tudo isso muda para melhor. Agora, o cliente pode levar o histórico para um outro player do mercado e, assim, conseguir recursos mais vantajosos.


O que vai mudar daqui para frente?

Quem é beneficiado com essa mudança é o consumidor. 

Afinal, a competitividade faz com que as empresas se tornem mais inovadoras e encontrem soluções mais eficazes para satisfazer o cliente.

Ou seja, as instituições participantes poderão oferecer produtos e serviços levando em conta as ações praticadas pelos principais concorrentes, trazendo recursos mais vantajosos e inovadores.

O consumidor também vai ter um controle muito maior de sua situação financeira. 

É que se ele tiver, por exemplo, uma conta em mais de uma instituição, poderá acessar as informações em um único local.

Dessa forma, o consumidor vai ter mais praticidade e autonomia.

citação

Quando começa o Open Finance?

Na verdade, o Open Finance já começou a ser implementado.

Mas ele depende das primeiras fases do Open Banking para funcionar de forma correta.

Entretanto, é importante mencionar que não é possível utilizar os recursos do Open Finance até que a implementação do projeto esteja completa ou em um estágio mais avançado de desenvolvimento.

Sendo assim, podemos afirmar que a partir da 4ª fase de implementação do Open Banking, o Open Finance será aprimorado.

É que essa fase contempla o compartilhamento de dados sobre vários produtos financeiros, como investimentos, previdência privada, entre outros.


Quais são as quatro fases de implementação do Open Finance?

Tudo começa com a primeira etapa que se iniciou em fevereiro de 2021.

No começo da implementação, os bancos forneceram acesso público às informações sobre produtos e serviços.

Já na segunda fase, é preciso tomar cuidado com os dados mais sensíveis, que só poderão ser compartilhados com a autorização do usuário. Esses dados se referem ao cadastro de clientes e representantes.

O objetivo aqui é trazer mais segurança e estabilidade no processo.

Na terceira fase, serão compartilhados serviços de iniciação de oferta de pagamento.

Ou seja, agora, os consumidores já podem utilizar aplicativos intermediários para pagar contas e realizar transferências. Desse modo, eles não ficam “presos” às ferramentas de uma única instituição.

Por fim, vem a quarta fase de implementação, que irá expandir o Open Finance.

A previsão é de que o Open Finance seja totalmente implementado no ano de 2022, o que irá representar uma grande revolução para o ecossistema financeiro do país.

O Banco Central está criando uma estratégia de inovação ao implementar essa iniciativa no Brasil. Esse processo vai mudar totalmente a relação que os consumidores têm com os bancos.


As oportunidades do Open Finance para o mercado

Há várias expectativas em relação às oportunidades de negócios que essa iniciativa pode proporcionar.

Atualmente, há algumas barreiras para a entrada de serviços financeiros.

Certamente, esse cenário evoluiu muito nos últimos anos. Entretanto, com o Open Finance, ele pode melhorar ainda mais.

Além disso, todos os recursos de planejamento e educação financeira poderão se tornar mais interessantes para os usuários.

Aliás, se a principal base do Open Finance é o Open Banking, que é o compartilhamento de dados bancários (com a devida autorização do cliente), a ideia é que o dono das informações seja o próprio consumidor, não a instituição financeira em questão.

quais os principais benefícios do open finance

Conclusão

Como você pode perceber, o Open Banking vai otimizar os serviços bancários e os produtos financeiros.

Desse modo, o cliente terá mais autonomia e uma experiência mais prática, capaz de trazer vários benefícios para a vida financeira.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Leia Mais

Cartão VISA com limite INACREDITÁVEL

Você já descobriu a novidade que a VISA está proporcionando aos clientes? Um novo cartão com limite inacreditável está na área! Anúncios Nossa equipe decidiu