Finanças para não financeiros – veja por onde começar

O guia completo de finanças para não financeiros!

Anúncios



Se você é novo no universo das finanças pessoais e no mundo dos investimentos, está na hora de começar a entender os princípios básicos das finanças para não financeiros.

Cartões mais recomendados

Afinal, apesar de não ser difícil entender o conceito, existem vários detalhes que podem gerar dúvidas para os iniciantes.

E se você quer entender melhor sobre esse assunto, continue a leitura!

finanças para não financeiros

Por onde começar a estudar finanças para não financeiros?

O primeiro passo é entender os principais conceitos da educação financeira.

Desse modo, você vai saber pelo menos o básico sobre o dinheiro. Esse conhecimento irá te ajudar tanto no presente quanto no futuro.

A educação financeira é a melhor forma de mudar a sua realidade e começar de fato, a ganhar mais dinheiro e a potencializar os seus ganhos.

Anúncios


Vale a pena investir em cursos, livros, palestras, assistir vídeos, ler artigos sobre o assunto, entre outros.

A boa notícia é que há muito conteúdo gratuito e de qualidade! Se você conseguir absorver o conteúdo e aplicar alguns ensinamentos, no seu dia a dia, será muito mais fácil se organizar financeiramente.


Quais são os três pilares da educação financeira?

Os três pilares básicos da educação financeira consistem em:

• Poupar dinheiro

• Ganhar dinheiro

• Investir em dinheiro


1.  Poupar dinheiro

Anúncios


Poupar dinheiro é importante para que você possa lidar melhor com os momentos de imprevistos.

Uma pessoa com inteligência financeira, deve saber quais são seus principais ganhos e gastos, pois assim, ela vai conseguir se organizar melhor.

Não gastar todo o dinheiro que se ganha é essencial para que durante emergências ou então, para que quando surjam boas oportunidades, você possa utilizar o dinheiro da sua reserva financeira, sem precisar recorrer a empréstimos com juros altos.

Isso significa que guardar dinheiro é importante para que você possa lidar com imprevistos financeiros com mais tranquilidade e realizar alguns objetivos financeiros, como por exemplo, realizar uma viagem, trocar de carro, entre outros.


2. Ganhar dinheiro

Você já sabe a importância de guardar dinheiro.

Porém, apenas guardar, não é suficiente para mudar a sua realidade financeira.

Afinal, economia tem limite. Claro que cortar gastos é importante, mas existem despesas que não podem ser eliminadas.

Por isso, se você quer realmente ter mais liberdade financeira, será preciso aumentar os seus ganhos.

Mas você sabia que o seu trabalho não precisa ser a sua única fonte de renda?

Claro que na maioria dos casos, o trabalho formal, é a principal ou única renda de uma pessoa.

Porém, para aumentar os seus ganhos, é importante procurar por fontes de renda extra, como por exemplo:

• Fazer coisas para vender

• Vender coisas usadas

• Trabalhar com marketing de afiliados

• Oferecer aluguel de imóveis no AirBnB

• Vender milhas do cartão de crédito

• Dar aula particular nas horas vagas

• Divulgar anúncios no seu blog

• Criar um canal no YouTube

• Trabalhar com dropshipping

• Abrir uma franquia em casa

Claro, essas são apenas algumas formas de aumentar a sua renda! Tudo depende dos seus interesses e da sua disponibilidade de tempo.

O importante é que tenha pelo menos uma fonte de renda extra, para que assim, possa alcançar a liberdade financeira de forma mais rápida!


3. Investir dinheiro

Tão importante quanto poupar, é investir o seu dinheiro!

Nos últimos anos, muitas pessoas começaram a estudar mais sobre o mercado de investimentos. Mesmo assim, muitas pessoas continuam deixando seu dinheiro parado na poupança.

Embora o aumento da Taxa Selic tenha tornado a poupança um pouco mais vantajosa, ela continua sendo uma opção ruim quando o assunto é fazer o seu dinheiro render.

Poupar é o primeiro passo. Porém, para potencializar os seus ganhos, vai ser necessário investir.

Basicamente, investir é fazer o seu dinheiro trabalhar por você.

Claro que isso não acontece de uma hora para a outra. Mas só o fato de você começar a realizar investimentos, já vai fazer com que seja possível potencializar os seus ganhos no curto, médio e longo prazo.

Dentre os principais investimentos de renda fixa (que possuem regras de rendimento definidas antes), podemos mencionar o Tesouro Direto, CDB, LCI/LCA, debêntures, letras de câmbio, entre outros.

Já em relação aos investimentos de renda variável (que não garantem um ganho fixo), podemos mencionar as ações, fundos imobiliários (Fiis), ETFs, entre outros.

citação

Dicas de finanças para não financeiros

Agora que você já sabe quais são os principais pilares da educação financeira, aproveite para ler as dicas que preparamos para você:


Entenda a sua realidade financeira

Antes de qualquer coisa, é importante entender as suas finanças.

Ou seja, saber exatamente o quanto ganha, quais os seus gastos fixos por mês (essenciais e não essenciais), o valor das suas dívidas (caso tenha, etc).

Dessa forma, vai ser mais fácil saber o quanto você pode poupar e investir.


Acompanhe as suas despesas com frequência

Crie o hábito de acompanhar as suas despesas com frequência.

Para facilitar essa tarefa, você pode utilizar um caderno, uma planilha no Excel ou aplicativos de finanças.


Evite compras “emocionais”

Com tantas promoções e tentações, fica realmente difícil manter o controle, não é mesmo?

Mas controlar os gastos desnecessários é essencial para um orçamento mais equilibrado.

Afinal, eles podem gerar dívidas e arrependimento.

É claro que você não deve viver em privação, pelo contrário. Um dos objetivos da educação financeira é justamente fazer com que você possa realizar seus sonhos.

Porém, cuidado com o descontrole na hora das compras. Antes de adquirir um novo produto, pense se você realmente pode arcar com esse gasto e se de fato, você precisa fazer essa compra.


Defina metas e objetivos

Estabeleça as metas e objetivos que você pretende realizar no curto, médio e longo prazo.

A definição de objetivos é importante para que você possa se organizar melhor financeiramente e consiga controlar os gastos desnecessários.

como sair das dívidas

Conclusão

Agora você já sabe quais são os pilares da educação financeira e algumas formas de organizar o seu orçamento!

Esperamos que esse guia seja útil e você possa se planejar cada vez mais.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Leia Mais

Cartão VISA com limite INACREDITÁVEL

Você já descobriu a novidade que a VISA está proporcionando aos clientes? Um novo cartão com limite inacreditável está na área! Anúncios Nossa equipe decidiu