Saiba como as finanças comportamentais podem te ajudar a mudar de vida

Você sabe o quanto as finanças comportamentais influenciam as suas decisões?

Anúncios



As finanças comportamentais representam uma área de estudo da economia que busca entender os motivos pelos quais as pessoas tomam determinadas decisões financeiras.

Cartões mais recomendados

A maioria das pessoas sabe o quanto é importante economizar, poupar e investir. Entretanto, no dia a dia, muitas vezes, elas se deixam levar pela emoção. Consequentemente, acabam agindo de forma equivocada.

E se você quer ter um comportamento mais consciente em relação aos seus gastos e as suas economias, precisa entender melhor sobre as finanças comportamentais.

Nesse artigo, vamos explicar tudo sobre o assunto. Continue a leitura!

como as finanças comportamentais podem te ajudar a mudar de vida

O que são finanças comportamentais?

A teoria das finanças comportamentais mostra que existem vários fatores que podem influenciar a tomada de decisão.

Resumindo, é uma escolha de grande importância, que pode ser influenciada pela ansiedade, preocupação do momento ou até mesmo, opinião de terceiros.

Anúncios


Sendo assim, um investidor com muito conhecimento e motivação, pode fracassar no mercado financeiro, se ele não tiver disciplina o suficiente para fazer aplicações.

As finanças comportamentais, como o nome já diz, estão totalmente relacionadas ao âmbito econômico. Entretanto, a psicologia tem uma grande importância nesse conceito.

Profissionais da área de psicologia, sabem que a grande maioria das escolhas feitas pelas pessoas, são irracionais.

Porém, em outras épocas, a economia e a psicologia não conseguiam criar um ponto de “conexão”. Somente quando os estudos com base na psicologia chegaram à economia, essa linha de pesquisa foi criada.

Desse modo, profissionais da área, começaram a estudar sobre a forma como o ser humano, de forma geral, usa a emoção na hora de lidar com o dinheiro.


Como surgiram os estudos sobre finanças comportamentais?

Levou um bom tempo para que os termos “economia” e “psicologia” aparecessem juntos.

Anúncios


Isso aconteceu no século XX, através da obra Psicologia Econômica do sociólogo Gabriel Tarde.

Mas a questão só começou a mudar por volta de 1970, com pesquisas ligadas às finanças comportamentais.

Antes de os estudos sobre decisões financeiras se iniciarem, a ciência afirmava que os humanos eram extremamente racionais na hora de utilizarem o próprio dinheiro.

Os cientistas também diziam que as pessoas sempre escolhiam as opções mais seguras. Porém, os estudos realizados pelos psicólogos Daniel Kahneman e Amos Tversky, mostraram que na realidade, não é exatamente isso que acontece.

É que os psicólogos e outros profissionais envolvidos nos estudos, descobriram que as emoções, sejam elas positivas ou negativas, estão relacionadas ao processo de tomada de decisões financeiras.

Ou seja, é por isso que muitas pessoas tomam decisões equivocadas na hora de comprar algo ou de investir, por exemplo.


Equívocos de lógica

Os equívocos de lógica são estudados dentro das finanças comportamentais.

Eles são separados em dois grupos: vieses e heurísticas.

Para entender melhor sobre eles, continue a leitura.


Vieses cognitivos

Os vieses cognitivos são tendências de pensamento que surgem a partir de influências sociais, distorção no armazenamento de memórias e motivações emocionais.

Resumindo, são padrões de comportamento que nos fazem tomar decisões financeiras completamente equivocadas.

Existem mais de 150 tipos de vieses cognitivos que interferem na forma como agimos e percebemos a realidade.

Dentre eles, podemos citar:

• Confirmação: no viés de confirmação, as pessoas ignoram suas próprias convicções e se interessam apenas pelas informações.

• Informação: nesse viés, as pessoas buscam por um grande volume de informações para conseguirem uma solução para seus problemas. O problema é que nem sempre o excesso de informações é suficiente para a pessoa decidir algo.

• Custo afundado: esse viés explica o quanto o ser humano tem dificuldade de abandonar projetos (mesmo que eles não estejam trazendo resultados) depois de investir neles. Ou seja, é um viés que estuda a dificuldade de desapegar de algo, mesmo que no fundo, a pessoa saiba que cometeu um erro.


Heurística

As heurísticas são estratégias que diminuem o tempo de tomar uma decisão e, assim, ajudam a tomar uma decisão de forma mais rápida.

Esses alguns tipos de heurística:

• Afeto: a heurística do afeto envolve as escolhas que são influenciadas pelos sentimentos de uma pessoa na hora em que ela está tomando uma decisão.

• Disponibilidade: nesse caso, a mente humana estabelece a probabilidade de um evento que aconteceu no passado, seja positivo ou negativo, acontecer novamente no futuro.

citação

O que influencia as decisões financeiras?

Há muitos fatores que influenciam as decisões financeiras que você irá tomar ao longo da vida.

Aliás, é bem provável que muitas das suas crenças em relação ao dinheiro, tenham surgido na infância, por causa da influência dos seus pais ou conhecidos.

Por esse motivo, é muito importante que você comece a analisar o seu comportamento em relação às suas finanças.

Você tem dificuldades de economizar? Faz aportes com frequência no mercado financeiro sem considerar os riscos envolvidos?

Existem vários comportamentos que podem atrapalhar a sua vida financeira, como por exemplo:


Aversão às perdas

Ninguém quer ter prejuízo, não é mesmo?

E é por esse motivo que criamos estratégias para evitar as perdas financeiras. Obviamente, isso tem total relação com o mundo dos investimentos.  

De um lado, há os investidores que agem de forma totalmente impulsiva. Ou seja, eles não consideram os riscos envolvidos em uma operação, pois agem no calor da emoção.

Do outro, há aqueles que têm tanto medo de perder, que deixam o dinheiro parado na poupança (ou guardado em casa). Embora seja segura, já está comprovado que quando se trata de rentabilidade, a poupança não é uma boa opção.


Rebanho

O comportamento de rebanho ou de manada pode prejudicar as suas decisões.

É um padrão de comportamento que se refere a uma ação coletiva, mas irracional.

Um exemplo disso, é quando muitos investidores começam a comprar uma ação específica, porque todos estão fazendo aporte nela ou então, um influenciados indicou determinada ação.

6 hacks para te ajudar a guardar dinheiro

Conclusão

Como você pode ver, as finanças comportamentais têm tudo a ver com as suas decisões financeiras, seja na hora de comprar algo, realizar um investimento, entre outros.

Por esse motivo, é muito importante que você tenha consciência desse fato, para que assim, comece a entender o que está por trás das suas decisões econômicas!

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Leia Mais

Cartão VISA com limite INACREDITÁVEL

Você já descobriu a novidade que a VISA está proporcionando aos clientes? Um novo cartão com limite inacreditável está na área! Anúncios Nossa equipe decidiu