Exemplos de ativos financeiros: as melhores opções

Conheça alguns exemplos de ativos financeiros e veja como aumentar o seu patrimônio de maneira mais rentável!

Anúncios



Os ativos financeiros fazem com que o seu patrimônio financeiro aumente ao longo do tempo. Eles não são coisas palpáveis, como um carro ou uma joia, mas geram renda e podem ser negociados no mercado financeiro.

Cartões mais recomendados

Só que mesmo diante da importância desse termo, muitos brasileiros ainda não sabem o que são os ativos financeiros e o que eles significam na prática.

Para te ajudar a entender mais sobre esses investimentos, nós preparamos esse artigo para você! Continue a leitura para saber mais.

O que são os ativos financeiros? E quais são os exemplos de ativos financeiros?

Os ativos financeiros são ativos intangíveis, como títulos públicos e privados, ações e depósitos bancários.

Eles representam um valor, que por sinal, é derivado de uma reivindicação contratual do que eles correspondem.

Por definição, os ativos financeiros são mais líquidos do que os ativos intangíveis. Mas afinal, o que isso quer dizer?

Anúncios


Isso significa que os ativos podem ser convertidos em dinheiro de forma mais rápida do que um carro ou um apartamento, por exemplo.

Eles não são bens que você pode tocar fisicamente, pois existem apenas no meio digital. Os ativos recebem um valor que vem da oferta e demanda do mercado em que participam.

ativos financeiros as melhores opções

Quais são os tipos de ativos financeiros?

Podemos dividir os ativos financeiros em três tipos:

• Geração de renda: são os ativos que geram renda para o investidor que os possui, seja em forma de dividendos ou até mesmo recebimento de aluguel.

• Ativos de crescimento de capital: geram bons rendimentos, principalmente a longo prazo. Apresentam alta rentabilidade e, portanto, riscos mais elevados.

• Reserva financeira: são ativos de reserva financeira para poupar dinheiro. O objetivo é oferecer uma reserva de emergência para o investidor e por isso, são mais seguros e possuem liquidez. Consequentemente, baixa rentabilidade.

Quais os principais exemplos de ativos financeiros do mercado?

Anúncios


Agora que você já sabe o que são ativos financeiros e suas características, é hora de conhecer os principais exemplos disponíveis no mercado.

Eles são encontrados em duas categorias: renda fixa (rentabilidade conhecida no momento da aplicação) e renda variável (rentabilidade imprevisível e alta oscilação).

Veja alguns dos exemplos mais comuns no mercado:

1. Ações

As ações representam a menor porção do capital social das organizações.

Isso significa que ao adquirir uma ação na Bolsa de Valores, ou seja, um papel, automaticamente, o investidor compra um pedaço da organização e ganha o direito de ter uma participação nos lucros.

Mas ao contrário dos ativos de renda fixa, os papéis de ações estão totalmente sujeitos às oscilações do mercado.

Além disso, as ações são ajustadas de acordo com a oferta e procura de investidores.


2. CDB – Certificado de Depósito Bancário

O CDB é um investimento de renda fixa emitido por bancos.

Como ele oferece uma rentabilidade mais interessante que a poupança, o CDB é muito procurado por investidores.

Os bancos emitem o título de renda fixa e o comprador interessado, irá transferir o dinheiro para a instituição financeira em questão.

A negociação é vantajosa para os dois lados envolvidos. Para o banco, os recursos financeiros tornam possível o oferecimento de uma série de produtos bancários, como empréstimos, por exemplo.

Já para o investidor, o CDB também é um bom negócio. Afinal, ele receberá o dinheiro investido com juros.


3. LC – Letras de câmbio

Letra de câmbio, ou simplesmente LC, é um título de renda fixa semelhante ao CDB.

A diferença entre os dois, é que o CDB é emitido por bancos e a LC, por uma financeira.

Funciona como qualquer aplicação de renda fixa: você empresta para a financeira e em troca, além do valor emprestado, irá receber uma remuneração, na data que foi definida no momento da aplicação.

O prazo de investimento nas Letras de Câmbio muda bastante, mas costuma ficar entre dois e sete anos.

Para aumentar os rendimentos no vencimento do título, a melhor opção é manter o ativo durante todo o período previsto.

A Letra de Câmbio tem garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito).


4. LCI e LCA

A LCI (Letra de Crédito Imobiliário) e a LCA (Letra de Crédito do Agronegócio) são investimentos de renda fixa isentos de imposto de renda, que costumam garantir retornos financeiros significativos, principalmente quando comparados à poupança.

Do ponto de vista do investidor, não há diferença entre o LCI e o LCA, pois o que realmente muda é o lastro do papel. Como assim?

Bom, enquanto a LCI é focada no mercado imobiliário, a LCA é do agronegócio.


5. Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um Programa do Tesouro Nacional desenvolvido em parceria com a B3, com o objetivo de vender títulos públicos federais de forma 100% online.

É uma excelente alternativa de investimento para quem tem um perfil mais conservador, preza pela segurança e não pode (ou não quer) fazer grandes aplicações.

Aliás, você sabia que o valor mínimo para investir no Tesouro Direto, é de apenas R$ 30,00? Como você pode ver, é uma opção extremamente acessível para pessoas físicas.


6. ETFs

Os Exchange Traded Funds (ETF), são fundos de gestão passiva constituídos com o objetivo de investir em uma carteira de ações que buscam replicar a carteira e a rentabilidade de índices financeiros.

São considerados ativos financeiros de alta liquidez.


7. Cotas de Fundo de Investimento

Uma cota é uma fração de um fundo de investimento. A soma de todas as cotas adquiridas por investidores resulta no valor do patrimônio de um fundo.

Ou seja, o valor da cota é o resultado da divisão do patrimônio líquido do fundo pelo número total de cotas existentes.

Isso significa que ao aplicar uma quantia em um fundo, o investidor, na verdade, está adquirindo uma quantidade específica de cotas, cujo valor é diariamente apurado.

O nível de risco depende da opção escolhida.


Conclusão

Conhecer os principais exemplos de ativos financeiros é algo muito importante para qualquer investidor, tenha ele um perfil mais conservador, arrojado ou moderado.

A melhor opção é diversificar os ativos financeiros e claro, balancear os ganhos entre o curto, médio e longo prazo, de acordo com o seu perfil e os seus principais objetivos!

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Leia Mais

Cartão VISA com limite INACREDITÁVEL

Você já descobriu a novidade que a VISA está proporcionando aos clientes? Um novo cartão com limite inacreditável está na área! Anúncios Nossa equipe decidiu