Controle financeiro pessoal: 8 coisas para evitar

Descubra como melhorar o seu controle financeiro pessoal em 2022

Anúncios



Ter controle financeiro pessoal no dia a dia pode ser uma tarefa bem difícil.

Cartões mais recomendados

É por esse motivo que muitas pessoas até fazem um planejamento, mas sentem dificuldades na hora de colocar os novos hábitos em prática. O problema é que isso pode atrapalhar as suas finanças tanto no curto quanto no longo prazo.

Pensando nisso, no artigo de hoje, vamos falar sobre alguns erros que podem atrapalhar a sua organização financeira.

Continue a leitura para saber mais.

controle financeiro pessoal 8 coisas para evitar

Como ter controle financeiro pessoal?

Controle financeiro pessoal é a prática de organizar todas as receitas e despesas em um período, geralmente mensal.

Adquirir esse hábito é importante, porque muitas pessoas não sabem o quanto ganham e gastam por mês, o que certamente, é uma das principais razões do descontrole financeiro.

Anúncios


Por isso, é necessário que você comece a planejar e organizar as suas despesas.

Além de conhecer e controlar as suas despesas fixas e variáveis, é importante que você trace objetivos. Desse modo, poderá otimizar o uso desse dinheiro e cortar hábitos que te mantém distante das suas verdadeiras metas financeiras.

Mesmo que não consiga aplicar todos os pontos do controle financeiro pessoal, o importante é dar o primeiro passo.

Desse modo, com o tempo, você terá mais facilidade para criar hábitos que vão te ajudar a obter bons resultados.


Quais são os erros mais comuns no controle financeiro pessoal?

Veja quais são os principais hábitos que atrapalham os seus gastos e, assim, boicotam as suas economias:


1. Não fazer um planejamento

O planejamento financeiro é importante para que você possa conhecer melhor os seus ganhos e gastos.

Anúncios


Além disso, é esse plano que vai te ajudar a traçar objetivos financeiros, como por exemplo, investir mais, viajar, trocar de carro, entre outros.

Isso vai te ajudar a programar os seus gastos e entender melhor a sua realidade financeira.

Portanto, antes de qualquer coisa, monte o seu planejamento financeiro!


2. Não ter um fundo de emergência

O fundo de emergência, como o nome já diz, é um montante reservado para eventualidades e imprevistos financeiros.

Ou seja, é uma reserva para lidar com situações inesperadas e evitar novas dívidas.

É importante que você se comprometa a utilizar esse fundo apenas em momentos de emergência, como por exemplo, reparos no carro, viagens urgentes, emergências de saúde, etc.

No começo, pode até parecer complicado construir a sua reserva de emergência. Mas, de maneira gradual, você conseguirá atingir o montante desejado.

Dessa forma, caso um imprevisto surja, você terá muito mais facilidade para lidar com a situação, pois não vai precisar recorrer a empréstimos com juros altos.

Nós nunca sabemos o que pode acontecer, não é mesmo? E é por esse motivo que guardar dinheiro para emergências é essencial.


3. Investir em algo só por recomendação de conhecidos

Sem dúvida alguma, começar a investir é muito importante para você aumentar o seu patrimônio e ter mais tranquilidade financeira.

Contudo, muitas pessoas começam a investir sem planejamento apenas porque ouviram alguém falar de tal aplicação.

Para escolher a melhor opção de investimento, você deve levar vários fatores em conta, como o seu perfil de investidor, objetivos financeiros, rentabilidade da aplicação, prazo para resgate, liquidez, entre outros.

citação

4. Não anotar os seus gastos

Esse tópico tem tudo a ver com a questão de planejamento, já que para você controlar o orçamento, precisa anotar os seus gastos.

Aliás, não importa se o gasto em questão é baixo, pois mesmo as pequenas despesas, quando acumuladas, podem se transformar em uma bola de neve.

Portanto, o ideal é que você anote todos seus gastos. Desse modo, além de gerenciar melhor o orçamento, saberá exatamente para onde o seu dinheiro está indo.


5. Pensar apenas no curto prazo

Muitas pessoas acham que planejar o futuro significa abrir mão do presente.

Na verdade, não é bem assim. 

Ao pensar no longo prazo, você tem mais foco no que realmente quer. Desse modo, poderá evitar gastos desnecessários e que só comprometem as suas finanças.

Estabelecer metas e objetivos é necessário para traçar o caminho que você realmente deseja seguir no futuro.


6. Fazer compras em excesso

As compras compulsivas podem levar boa parte do seu orçamento embora.

Se você não tiver cuidado com as compras em excesso, poderá adquirir dívidas e comprometer seus principais objetivos financeiros, sejam eles de curto ou longo prazo.

Antes de comprar algo, pense se você realmente precisa daquilo. Pois, muitas vezes, adquirimos produtos que não serão usados.

Essas são algumas formas de evitar as compras compulsivas:

• Evite fazer compras quando está muito feliz ou muito triste (pois isso pode servir de gatilho para você gastar mais)

• Adie as compras (para ter certeza de que você realmente precisa daquilo)

• Faça listas do que precisa comprar

• Defina orçamentos para diferentes categorias


7. Cuidado com promoções

As promoções estão relacionadas ao hábito de consumir mais do que você realmente precisa.

Mas afinal, se um produto está com um preço bom, por que não aproveitar?

É que as promoções servem como gatilhos para você gastar mais com o que não precisa.

Claro que se você quer e precisa comprar algo, vale a pena aproveitar a oportunidade para adquirir o produto com um preço melhor.

Entretanto, se você comprar coisas só porque elas estão em promoção, irá gastar mais sem necessidade.


8. Deixar dinheiro parado na conta poupança

Começar a economizar é muito importante para você ter mais tranquilidade financeira e realizar objetivos.

Contudo, deixar dinheiro parado na poupança não é a melhor opção para as suas economias, principalmente se o seu foco for no longo prazo.

A boa notícia é que há várias aplicações em renda fixa que são tão seguras quanto a poupança, mas oferecem uma rentabilidade bem melhor, como o Tesouro Direto, CDB, LCI/LCA, entre outros.

6 dicas para economizar dinheiro no dia a dia

Conclusão

Essas são as nossas dicas para que você tenha mais controle pessoal.

Para não cometer mais os erros que atrapalham as finanças, repense os seus hábitos, realize um planejamento financeiro e trace objetivos de curto e longo prazo.

Também comece a pensar na construção da sua reserva de emergência e anote todos os seus gastos, independentemente do valor!

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Leia Mais

Cartão VISA com limite INACREDITÁVEL

Você já descobriu a novidade que a VISA está proporcionando aos clientes? Um novo cartão com limite inacreditável está na área! Anúncios Nossa equipe decidiu