Como se tornar um assessor de investimentos?

Saiba como se tornar um assessor de investimentos em 2022!

Anúncios



O assessor de investimentos ou agente autônomo de investimentos (AAI) é um profissional de extrema importância para o mercado financeiro.

Cartões mais recomendados

O trabalho dele não é simplesmente dar recomendações, mas, ajudar os investidores a conhecerem boas opções de produtos e tirar dúvidas.

Ou seja, ele orienta os investidores em relação às aplicações financeiras de acordo com o perfil de cada um.

Isso significa que eles auxiliam as corretoras de valores a venderem mais e os investidores a fazerem escolhas mais apropriadas.

Quer saber como se tornar um assessor de investimentos de sucesso? Então continue a leitura, pois vamos dar várias dicas para você!

como se tornar um assessor de investimentos?

Como está o mercado de trabalho para essa profissão?

Nos últimos anos, os brasileiros começaram a se interessar mais pelo mercado financeiro.

Anúncios


Por esse motivo, a demanda pelo trabalho dos assessores está aumentando.

Aliás, no primeiro semestre de 2021, mais de 2 mil pessoas começaram a trabalhar como agentes de investimentos no Brasil. Há quase 16 mil registrados na CVM.

É que com o número de pessoas interessadas no mundo dos investimentos, o trabalho prestado por esse profissional se torna indispensável.

Afinal, as orientações dadas por eles são extremamente úteis no processo de tomada de decisão.

Entretanto, para se destacar na carreira, é necessário conhecer os principais passos para se tornar um assessor e, obviamente, entender sobre investimentos e finanças em geral.


Quais são as habilidades exigidas?

Como falamos, entender sobre o mercado de investimentos é essencial para ter sucesso nesse trabalho.

Anúncios


Mas não basta apenas ter um conhecimento básico sobre aplicações financeiras e as principais tendências do mercado.

Também é preciso conciliar o conhecimento técnico com a boa comunicação, para que assim, você possa dar boas orientações e fazer com que o cliente consiga entender de forma simples o que você está falando.

Somente a parte técnica não é suficiente, pois é necessário adaptar a sua linguagem e entender o perfil de investidor de cada um dos clientes.


5 passos para se tornar um assessor de investimentos

Há várias vantagens em se tornar um assessor de investimentos.

Mas afinal, como começar a trilhar esse caminho?

O processo é composto por alguns passos e, a seguir, você vai saber quais são as etapas essenciais:

citação

1. Entenda o seu perfil de trabalho

Todo assessor precisa ter um bom conhecimento no mercado financeiro. Isso, de fato, é uma habilidade exigida para todos.

Mas cada profissional possui um perfil e características diferentes. Além de entender sobre o mundo dos investimentos, é preciso ter um perfil compatível com a função.

Saber se comunicar, como você já sabe, é essencial, pois os clientes precisam entender o que você quer dizer e querem ter certeza de que você realmente entende do mercado financeiro.

Também é importante mencionar que você vai trabalhar de forma autônoma, o que exige mais responsabilidade em relação à própria carreira.


2. Obtenha a certificação

Um assessor de investimentos só poderá trabalhar na área depois que ele obter uma certificação.

A prova da Ancord (Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários, Câmbio e Mercadorias) é o processo que verifica se os candidatos possuem as habilidades e os conhecimentos necessários para o exercício da atividade.

Depois de passar na prova e receber a certificação, será preciso se cadastrar na CVM. Além disso, é importante ficar de olho nas taxas que a instituição cobra dos profissionais cadastrados.

Em relação ao exame, ele tem duração de 2h30. A prova possui 80 questões de múltipla escolha que abordam conteúdos ligados ao mercado financeiro.

O conteúdo da prova é dividido em 15 módulos:

I. A Atividade do Agente Autônomo de Investimento – CVM 497/11

II. Ética Profissional e Aspectos Comportamentais

III. Lavagem de Dinheiro – Leis nº 9.613/98; Circular BACEN 3461/09; Instrução CVM nº 301/99

IV. Fundamentos de Economia

V. Estrutura do Sistema Financeiro Nacional – SFN

VI. Instituições e Intermediadores do Sistema Financeiro Nacional

VII. Administração de Risco

VII. Mercado de Capitais: Produtos, Modalidades Operacionais, Tributação e Regulamentação Básica

IX. Fundos de Investimento

X. Outros Fundos de Investimento Regulados pela CVM

XI. Securitização de Recebíveis

XII. Clubes de Investimento

XIII. Matemática Financeira

XIV. Mercado Financeiro: Produtos, Modalidades Operacionais, Tributação e Regulamentação Básica

XV. Mercado de Derivativos: Produtos, Modalidades Operacionais, Tributação e Regulamentação Básica


3. Faça o seu registro na CVM

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) é uma entidade autárquica vinculada ao Ministério da Fazenda.

A autarquia regulamenta o mercado financeiro, conciliando os interesses de investidores com os das companhias de capital aberto.

E essa é uma das obrigações de quem for aprovado no exame da Ancord. Depois de obter a certificação, será preciso se cadastrar na CVM, que é o principal órgão regulamentador de capitais.

Portanto, o registro é indispensável para que o trabalho aconteça totalmente dentro da lei.


4. Vincule-se a uma assessoria

O assessor de investimentos deve obrigatoriamente se vincular a uma corretora de valores.

Desse modo, você poderá apresentar aos clientes, os produtos financeiros que fazem parte do portfólio da empresa.


5. Preste um bom atendimento

O bom atendimento é essencial para quem quer trabalhar como assessor, independentemente da área – investimentos, finanças, marketing, contabilidade, etc).

Afinal, você vai lidar com diversos tipos de investidores. Alguns já são mais experientes, outros vão precisar de mais orientações.

O seu conhecimento, obviamente, é essencial para você obter sucesso na área. Entretanto, sem um bom atendimento, fica praticamente impossível conquistar clientes.

Demonstrar conhecimento, adaptar a sua linguagem ao perfil dos investidores e orientá-los conforme as suas necessidades, são essenciais para que você mantenha os clientes atuais e conquiste novos.

Aliás, os seus clientes atuais, se gostarem do seu trabalho, podem até mesmo te indicar para amigos e conhecidos.

6 motivos para virar um assessor de investimentos

Conclusão

O assessor de investimentos terá uma relação de proximidade com o seu público-alvo. 

Sendo assim, não basta apenas apresentar possibilidades de investimentos, mas também, acompanhar a evolução do investidor e tirar suas principais dúvidas.

Siga esse passo a passo e continue aprimorando seus conhecimentos na área, para que assim, você possa se destacar na profissão! 

Devido ao aumento de investidores brasileiros, o mercado está promissor! Portanto, vale a pena aproveitar as oportunidades que a área oferece.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Leia Mais

Cartão VISA com limite INACREDITÁVEL

Você já descobriu a novidade que a VISA está proporcionando aos clientes? Um novo cartão com limite inacreditável está na área! Anúncios Nossa equipe decidiu