Perfil de investidor, você sabe qual é o seu?

Saber qual o seu perfil de investidor pode ser a diferença entre fazer uma escolha certa na hora de investir, ou arriscar mais do que você devia. Leia e saiba mais sobre o que é, quais são os tipos, e os investimentos recomendados para cada perfil de investidor!

Anúncios



Se você se interessa em pesquisar sobre investimentos e por finanças, com certeza já se topou com o termo “perfil de investidor” várias vezes. Esse é um termo usado por quem está envolvido nesse mundo dos investimentos para diferenciar entre os muitos estilos de investidores.

Cartões mais recomendados

Assim, tanto quem deseja ter uma aposentadoria mais confortável, proteger seu patrimônio da inflação ou simplesmente enriquecer se encaixa em um perfil de investidor específico. O objetivo disso é ajudar os especialistas na hora de recomendar ou de realizar investimentos.

O perfil de investidor é um guia para a sua jornada como investidor. Qual caminho tomar depende do seu perfil, quais aplicações e quais ativos são adequados para você, e saber qual o seu perfil é o primeiro passo para quem quer entrar investir do jeito certo.

O que difere um perfil do outro depende de certos requisitos que cada um de nós temos em relação ao dinheiro, ao risco, ao conhecimento do mercado e aos nossos objetivos. Vamos então entender mais sobre o que é o perfil de investidor e em qual deles você se encaixa!

Portanto, continue a leitura e saiba tudo sobre:

  • O que é perfil de investidor?
  • Por que conhecer o perfil de investidor é importante?
  • Quais são os tipos de perfis?
  • Quais são os investimentos indicados para cada tipo de perfil?
Perfil de investidor

O que é perfil de investidor?

O perfil de investidor é uma classificação onde cada pessoa que aplica o seu dinheiro em um produto de investimento recebe, e está associada ao risco que está disposto a assumir. Basicamente, é uma medida para saber quanto dinheiro um investidor estaria disposto ou seria capaz de colocar em risco.

Anúncios


Mas essa classificação não é só para guiar o investidor na hora de fazer uma aplicação. É uma exigência da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que é a responsável pela regulamentação de todos os investimentos, aplicações financeiras, as instituições envolvidas e tudo mais.

Para ser mais preciso, em sua instrução N°. 539, a CVM dispõe sobre o perfil de investidor em seu capítulo II, artigos 2 e 3. Nestes dois artigos a CVM explica como se deve verificar as pessoas habilitadas a fazer investimentos, passo a passo.

Assim é possível saber se a operação ou serviço é adequado, se a situação financeira é compatível, qual é o nível conhecimento sobre investimentos, por quanto tempo deseja manter o investimento, a tolerância ao risco e as finalidades.

Ao se responder esse questionário, descobrimos qual o nosso perfil de investidor. E existem três tipos distintos de investidor: conservador, moderado e agressivo (ou arrojado).

Dependendo de como é o seu perfil de investidor, alguns investimentos serão perfeitos para você, e outros você deve manter a distância. Isso tudo é para facilitar na hora de contratar um investimento, e para diminuir a chance de erros.


Por que conhecer o perfil de investidor é importante?

O mercado financeiro é cheio de opções de investimento, mas nem todas essas opções podem ou devem ser usadas por todos indiscriminadamente. Qual investimento é melhor adequado a uma certa pessoa é determinado pelo seu perfil de investidor.

Anúncios


Ou seja, quando um investidor de um certo perfil – o perfil conservador por exemplo – se depara com um investimento que é mais adequado para um outro perfil – o investidor de perfil agressivo – esse investimento não irá se adequar.

Pois, os resultados não serão o que o investidor queria originalmente, e os riscos podem ser muito diferentes do que o investidor pode suportar. Cabe notar que não existem tipos de investimentos piores do que outros, mas cada um exige um certo aporte financeiro diferente e oferece riscos distintos.

E por isso é muito importante que cada investidor passe por um questionário ou formulário para determinar qual o perfil se encaixa melhor com a sua personalidade.

Ao descobrirmos qual o limite de risco que podemos aguentar, não iremos escolher um investimento de risco diferente. Isso ajuda no processo de escolha de investimentos, não apenas para a adequação ao gosto do investidor, mas ao seu bolso e à sua tolerância a perdas também.


perfil investidor

Quais são os tipos de perfis?

Existem três tipos principais de perfis de investidores, e quem definiu quais são foi a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (ANBIMA), e os três tipos são: conservador, moderado e agressivo (ou arrojado). Vamos então entender cada um destes três perfis:

Perfil de investidor conservador

Este perfil, como já podemos adivinhar pelo nome, é mais averso ao risco. Prefere investir em produtos que tenham risco muito baixo ou nenhum, e não se importa em receber menos se a rentabilidade vier sem esses riscos.

Dessa forma, o investidor desse tipo prioriza a segurança acima de tudo na hora de investir.

Mas não se engane, esse perfil não é para quem tem pouco dinheiro para investir e tem medo de perder o pouco que tem. Pois, cabe também para investidores iniciantes, querendo apenas dar seus primeiros passos, para ir conhecendo mais o mercado com o tempo.

Ou o investidor aposentado, que não quer arriscar o que tem guardado e que lutou toda a vida para conseguir, e também não quer grandes emoções e tomar grandes riscos.


Perfil de Investidor Moderado

À princípio, este perfil fica exatamente no meio do caminho entre os outros dois. O investidor moderado já tem uma tolerância maior ao risco, mesmo por que ele deseja rendimentos maiores do que o investidor conservador.

Esse perfil se encaixa para quem já tem algum conhecimento sobre o mercado financeiro, como se comporta e os diversos produtos que existem. Mas ainda não sabem fazer uma análise mais detalhada ou técnica.

Esse é um perfil versátil, pois aceita investimentos tanto de renda fixa quanto de renda variável, e consegue diversificar bem mais os seus investimentos. Em realidade, esse é o perfil que é o mais recomendado para todos os investidores, pois é o que procura mais equilíbrio entre riscos e rendimentos.


Perfil de Investidor Agressivo (ou arrojado)

O perfil agressivo refere-se àqueles que colocam como prioridade o lucro e não se interessam pelos riscos que vêm associados a um rendimento superior. A segurança fica em segundo plano, e assim ele pode investir em produtos de alto risco. Mas com retornos muito maiores.

Investidores com este perfil buscam por operações de curto ou curtíssimo prazo, onde o preço pode saltar de uma hora para a outra, mas que a rentabilidade de quem está prestando atenção é muito alta.

O prejuízo pode ser muito alto também, no entanto, investidores com este perfil assumiram o risco e não ligam tanto pra ele.

Esse grupo são os que tem mais treinamento e instinto para o mercado financeiro, sabem fazer leitura de gráficos e seguir tendências do mercado.

Quais são os investimentos indicados para cada tipo de perfil?


Mas e agora, você já fez seu teste de perfil de investidor, e quer saber qual é o investimento mais adequado a cada um?

Pois bem, separamos aqui alguns investimentos para cada perfil de investidor. Saiba que essas não são as únicas opções, mas com elas já podemos ter uma ideia do que cada perfil de investidor prefere na hora de comprar um produto.

Investimentos para o perfil conservador

Como já falamos, este perfil não gosta de riscos e não liga de ter um recebimento menos no final do investimento.

As pessoas deste grupo certamente devem aplicar dinheiro na poupança, mas certamente existem muitas oportunidades de rendimento melhor. Vamos a cinco investimentos para o investidor conservador:

Certificados de Depósito Bancário (CDB),

Os primeiros da nossa lista e os mais conhecidos. São garantidos pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito) em investimentos de até R$ 250 mil por CPF. O tipo mais usual de CDB em que o perfil conservador irá investir é o CDB pós-fixado, já que este acompanha a taxa básica de juros e protege o investidor de flutuações da Selic.

Leia também⤵️⤵️⤵️⤵️

👉 “O que é CDB? Tudo o que você quis saber”

Fundos DI

São fundos de renda fixa com liquidez diária, para que o investidor conservador recupere o dinheiro caso queira, a qualquer momento. Investimentos DI tentam seguir a rentabilidade do CDI (Certificado de Depósito Bancário), que acompanha a Selic.

Leia também ⤵️⤵️⤵️⤵️

👉 “Fundos de Investimentos Itaú, será que vale a pena?”

Fundos de Renda Fixa

Os fundos de renda fixa funcionam muito bem para o investidor conservador, já que pelo menos 80% do montante é aplicado em produtos de renda física, como CDBs, títulos do tesouro e outros.

A gestão do investimento é feita por um profissional, o que adiciona mais uma camada de segurança para o investidor conservador poder se preocupar menos com o investimento. Além disso, esses fundos são um ótimo jeito de investidores conservadores diversificarem o seu portfólio, por contar com diversos títulos diferentes.

Leia também ⤵️⤵️⤵️⤵️

👉 “Fundos de renda fixa, o que são? Como investir? Confira!”

LCAs e LCIs

As letras de crédito, tanto os Imobiliários quanto os do Agronegócio, são muito bem aceitas por investidores conservadores. Esses títulos servem como forma de empréstimo para financiar projetos e o investidor é remunerado com os juros decorrentes do empréstimo.

Leia também ⤵️⤵️⤵️⤵️

👉 “LCI e LCA, o que é e como funciona? Descubra tudo!”


Investimentos para o perfil moderado

No caso do perfil do investidor moderado, muitas vezes levamos em conta mais o percentual do montante investido em cada categoria de investimento do que qual investimento foi escolhido.

Pode ser o caso de que um investidor moderado decida investir metade de todo o capital que possui para investir em renda fixa, um quarto em debêntures e um quarto em ações.

 Ele se arrisca um pouco, mas se mantém seguro. Veja algumas opções de investimentos para este perfil:

Tesouro IPCA

De fato, este não é um investimento com alto risco de mercado, por ser garantido pelo Governo Federal. Mas já apresenta riscos de liquidez, o que não é bem aceito pelos investidores conservadores.

Também não é visto pelos investidores agressivos, pois seu rendimento (apesar de ser acima da inflação) só mostra resultados no longo prazo.

Debêntures

Antecipadamente, essas são uma opção muito atraente para os investidores moderados. Pois, são títulos de empresas no setor privado, que precisam de liquidez para financiar seus negócios, e por isso tem um rendimento bem melhor.

Contudo, já apresentam riscos maiores, por não serem garantidas pelo FGC.

Leia também ⤵️⤵️⤵️⤵️

👉 “Debêntures, saiba o que é e como investir passo a passo”

Fundos de investimentos

Estes investimentos funcionam através de um sistema de cotas, onde um gestor profissional irá montar um portfólio e vender estas cotas para investidores.

Os investidores moderados podem ter percentuais em fundos mais arriscados, com renda variável. Mas sempre contando com a ajuda do gestor profissional para controlar os riscos. Ainda assim, rende bem, mas os investidores conservadores não gostariam destes riscos, e os investidores agressivos não querem terceirizar a gestão dos fundos.


Investimento para o perfil agressivo (ou arrojado)

O portfólio de pessoas do perfil agressivo de investimentos pode ser muito diversificado, a depender dos objetivos do investidor.

Muitos, no entanto, ainda mantém um investimento em títulos mais seguros, para ter alguma reserva de emergência se preciso, mas preferem muito os lucros a curto prazo. Vejamos alguns investimentos para este perfil:

Ações

Logicamente este seria o primeiro investimento escolhido para o perfil do investidor agressivo.

São os investimentos mais conhecidos das rendas variáveis e estão expostas à volatilidade dos preços. Porém, rendem muito e podem ser negociadas o dia todo – investidores agressivos gostam de fazer day trade e buscar oportunidades de variações na bolsa de valores.

Esse tipo de investimento requer um conhecimento mais avançado sobre o mercado financeiro, e mesmo quem entende bastante corre muitos riscos. Por isso, os outros perfis podem não achar essa uma opção muito agradável.

Fundos de ações

Estes são investimentos coletivos onde um gestor administrará o capital disponibilizado pelos investidores. O gestor pode ter uma atitude passiva ou ativa nesta gerência do fundo, e o fundo pode ser mais ou menos arriscado.

BDRs

Os BDRs são investimentos muito queridos por investidores agressivos que desejam investir no exterior. Resumidamente, o Brazilian Depositary Receipts são ativos emitidos no Brasil, de ações de empresas no exterior.

Os títulos são negociados na Bolsa de Valores no Brasil, mas representam ações que são negociadas em bolsas de outros países, como a NASDAQ por exemplo.

O risco associado a investir em uma ação de uma empresa estrangeira é muito grande, mesmo para um investimento de um título depositário desta ação, e por isso este investimento é mais adequado aos investidores agressivos.

Gostou desse conteúdo? Então compartilhe nas suas redes sociais. Falando nisso, aproveite a ocasião e saiba tudo sobre Fundos de Multimercados. Clique no botão abaixo e saiba mais!

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Leia Mais

Cartão VISA com limite INACREDITÁVEL

Você já descobriu a novidade que a VISA está proporcionando aos clientes? Um novo cartão com limite inacreditável está na área! Anúncios Nossa equipe decidiu