3 títulos de renda fixa atrelados à Selic para investir

Quais os melhores títulos de renda fixa atrelados à Selic?

Anúncios



Os títulos de renda fixa atrelados à Selic são boas opções para quem quer obter lucro no mundo dos investimentos, mas sem abrir mão da segurança.

Cartões mais recomendados

Quase cinco anos depois, a Selic, que é a taxa básica de juros, voltou ao patamar dos dois dígitos, chegando a 10,75%.

E quem quer investir, deve saber que a alta da Selic impacta os títulos de renda fixa de formas diferentes.

Então, conhecer o melhor investimento para os seus objetivos financeiros de curto ou longo prazo, permite que você encontre boas oportunidades de aplicações!

Para entender melhor sobre o assunto, continue a leitura.

3 títulos de renda fixa atrelados a selic para invesitir agora

O que esperar da renda fixa em 2022?

Como você já sabe, a taxa Selic voltou a subir no começo do ano.

Anúncios


Mas os ajustes não param por aqui. Segundo especialistas no mercado financeiro, os juros devem continuar subindo, encerrando 2022 em 11,50%.

Com isso, muito mais pessoas vão começar a se interessar pela renda fixa, já que os investimentos atrelados à Selic e ao CDI, podem trazer boa rentabilidade já no curto prazo.

Portanto, se você tem um perfil de investidor mais conservador, ou seja, com menor tolerância aos riscos, vale a pena conhecer essas opções de investimento.


O que é Selic?

A Selic, que como você já sabe, é a taxa básica de juros, é o principal instrumento de política monetária utilizado pelo Banco Central (BC) para controlar a inflação.

Sendo assim, é a principal ferramenta utilizada para controlar o volume de recursos em circulação.

Quando o governo quer estimular a economia e o consumo, a Selic diminui.

Anúncios


Já quando os preços começam a subir, a Selic é elevada. Com juros mais altos, fica mais caro realizar financiamentos e empréstimos, ou seja, tomar crédito.

Isso significa que a Selic causa impacto tanto no consumo quanto nos investimentos.


O que é CDI?

O CDI (Certificado de Depósito Interbancário), é uma taxa que determina o rendimento anual de diversos tipos de investimentos.

Para quem deseja investir em renda fixa, é fundamental saber o que esse termo significa na prática.

É que por determinação do Banco Central, todo banco precisa fechar o dia com saldo positivo. Mas isso nem sempre acontece.

Nesses casos, o banco deve fazer um empréstimo para cobrir a diferença. Como todo empréstimo, os bancos também pagam juros, que são definidos pela taxa CDI.

A taxa do CDI tem correlação com a taxa Selic. Quando a Selic sobe – acompanhada pela taxa CDI – os rendimentos dos títulos de renda fixa se tornam mais altos.


Quais os melhores títulos de renda fixa atrelados à Selic?

Com o aumento da Selic, os títulos de renda fixa atrelados à própria taxa básica de juros e ao CDI (Certificado de Depósito Interbancário), passam a ter rendimentos mais vantajosos.

E se você pensa em diversificar a carteira com ativos atrelados à Selic, veja as melhores opções para investir em 2022:

citação

Pós-fixados

Com o aumento da Selic, os investimentos pós-fixados tendem a ser os mais rentáveis.

Isso inclui os títulos de renda fixa atrelados à Selic e ao CDI.

Os títulos pós-fixados recebem esse nome porque, no momento da contratação, você poderá fazer uma previsão de rentabilidade. Contudo, não é possível saber exatamente o quanto o dinheiro vai render.

Na prática, o investimento pós-fixado vai acompanhar as oscilações do indexador. Ou seja, se a taxa de juros subir, o título vai render mais.

Dentre os principais investimentos de rentabilidade pós-fixada, podemos citar:


1. Tesouro Selic

O Tesouro Selic é um título emitido pelo Tesouro Nacional atrelado à Taxa Selic.

É uma boa aplicação para quem procura por segurança, boa rentabilidade e liquidez diária.

Sua liquidez é alta, D+1. Isso significa que ao solicitar o resgate do dinheiro, você vai receber o valor na sua conta em até um dia útil.

Ao contrário de outros investimentos em renda fixa, o Tesouro Selic não conta com a proteção do FGC (Fundo Garantidor de Créditos). Mesmo assim, ele é considerado um dos investimentos mais seguros do país.

É que os títulos do Tesouro Direto são garantidos pelo Tesouro Nacional, o que minimiza a chance de o investidor perder o capital aplicado.

Mas em relação à rentabilidade? Pois bem, como o nome já diz, nós estamos falando de títulos de renda fixa atrelados à Selic.

Sendo assim, a taxa Selic impacta diretamente nos juros que você vai receber ao investir no Tesouro Selic.


2. CDBs pós-fixados (atrelados ao CDI)

O CDB (Certificado de Depósito Bancário) é uma aplicação oferecida pelos bancos para captar recursos financeiros.

Assim como o Tesouro Direto, o CDB também rende mais do que a poupança.

Contudo, não é possível dizer exatamente o quanto o seu dinheiro vai render, pois a taxa depende da instituição, prazo de investimento, montante investido e período de carência.

Esse investimento oferece três tipos diferentes de rendimento:

• Prefixado: juros definidos no ato da contratação;

• Pós-fixado: atrelado à variação de um índice, como a Selic ou o CDI;

• Híbrido: determinado pela soma de uma taxa pré-fixada com uma taxa pós-fixada).


3. LCI e LCA pós-fixadas

A LCI (Letra de Crédito Imobiliário) e a LCA (Letra de Crédito do Agronegócio) são dois tipos de investimento em renda fixa isentos de Imposto de Renda.

As LCIs são lastreadas na carteira de empréstimos relacionados ao setor imobiliário, já as LCAs, são usadas para captar recursos para o agronegócio.

Um título de LCI e LCA pós-fixado poderia render, por exemplo, 95% do CDI. Nesse caso, a rentabilidade ficaria bem próxima ao valor da Selic, já que o CDI acompanha a taxa básica de juros.

Os CDBs, LCIs e LCAs são investimentos com características muito semelhantes.

dicas de investimento para iniciantes

Conclusão

Os títulos de renda fixa atrelados à Selic são ótimas opções para quem prefere investir em aplicações mais seguras e com boa rentabilidade.

A rentabilidade de cada título vai depender do emissor. Além disso, a escolha do investimento mais adequado depende de uma análise de rendimento e do prazo de vencimento, aliada ao seu perfil de investidor e aos objetivos financeiros de curto, médio e longo prazo.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Leia Mais

Cartão VISA com limite INACREDITÁVEL

Você já descobriu a novidade que a VISA está proporcionando aos clientes? Um novo cartão com limite inacreditável está na área! Anúncios Nossa equipe decidiu