Tipos de ativos financeiros: em qual devo investir primeiro?

Se uma das suas dúvidas é quais os tipos de ativos financeiros investir primeiro, leia o texto até o final e obtenha a sua resposta! Vamos mostrar a você as melhores opções e o momento oportuno para iniciar cada aplicação.

Anúncios


Com os ativos financeiros adequados e uma boa estratégia de investimentos, você vai conseguir aumentar seu capital e assim, sempre ter uma reserva financeira para os momentos de maior necessidade.

Cartões mais recomendados

Muitos brasileiros acham que para começar a investir, é necessário ter uma grande reserva financeira e ser um economista experiente. Isso não é verdade. As pessoas pensam dessa forma porque não sabem onde investir com pouco dinheiro.

E se você está entrando para o mercado financeiro, mas possui pouco capital e ainda não sabe em quais ativos investir, continue a leitura. Vamos falar tudo sobre o assunto.

tipos de ativos financeiros em qual devo investir primeiro

Quais os melhores ativos financeiros para começar a investir?

Você já sabe que para entrar no mercado de investimentos, não é necessário ser um especialista na área e ter um grande capital.

Agora, está na hora de saber quais são os melhores investimentos para os iniciantes. Continue a leitura para saber mais:

1. Tesouro Direto

O Tesouro Direto é uma dos melhores ativos financeiros para iniciantes.

Anúncios


O Programa foi criado em 2002, pelo Tesouro Nacional, órgão responsável pela gestão da dívida pública.

O objetivo, desde o início da criação, foi fazer com que pessoas físicas, com pouco capital, pudessem começar a investir. Aliás, você pode investir no tesouro com apenas R$ 30,00.

Os diferentes tipos de aplicação são:

Tesouro Selic: rendimento pós-fixado que acompanha a Selic, taxa básica de juros.

• Tesouro prefixado: opção com taxa de renda definida em um percentual no momento da contratação. Dessa forma, o investidor saberá exatamente quanto vai receber no fim do período (desde que ele mantenha o investimento até a data do vencimento).

• Tesouro IPCA: modalidade híbrida. Combina uma taxa pós-fixada com outra prefixada.


2. CDB

Anúncios


A sigla CDB vem de Certificado de Depósito Bancário, um título de renda fixa, emitido por bancos, que querem captar dinheiro e assim, financiar suas atividades.

Ao emprestar esses recursos financeiros ao banco, você receberá a quantia aplicada mais os juros acordados no momento da contratação do título.

O CDB é uma modalidade de investimento segura, que possui uma rentabilidade mais alta que a da poupança. Por isso que ele está tão sendo procurado por investidores iniciantes!

Se o seu investimento for de até R$ 250 mil, o seu título CDB será segurado pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC) por CPF ou CNPJ.


3. LCI e LCA

A LCI (Letra de Crédito Imobiliário) e a LCA (Letra de Crédito do Agronegócio) são dois investimentos de renda fixa, que assim como o CDB, costumam garantir retornos bem mais significativos do que a poupança tradicional.

E esses dois investimentos também são parecidos com o CDB por outro motivo: ao comprar os papéis, você vai emprestar seu dinheiro para a instituição financeira em questão. Em troca, receberá uma remuneração, pelo período em que mantiver os recursos aplicados.

Para o investidor, não faz muita diferença escolher o LCI e o LCA. O que realmente muda, é o lastro do papel. Como assim?

Bom, as Letras de Crédito Imobiliário, como o nome já diz, são relacionadas ao setor imobiliário.

Já as LCAs, são títulos usados para captar recursos financeiros para os participantes da cadeia do agronegócio.

Ambas são protegidas pelo FGC.


4. Ações

Se você acha que para comprar ações, é necessário ter um grande capital, você está enganado. Atualmente, a Bolsa de Valores está mais acessível do que nunca.

Ao comprar ações, você se torna sócio ou acionista de uma organização. Assim, poderá obter investimentos com o crescimento da empresa.

Certamente, as ações são a alternativa de renda variável mais conhecida pelos investidores, sejam eles iniciantes ou experientes.

Se você já pesquisou sobre o mercado financeiro, provavelmente já se deparou com a necessidade de investir em lotes de 100 ações, ou então, múltiplos desse número.

Obviamente, isso exigiria um valor elevado para começar a investir. Contudo, existe uma ótima alternativa: o mercado fracionário.

Ele te permite comprar um ou mais papéis sem precisar comprar o lote completo.

Para você entender mais sobre isso, vamos te dar um exemplo:

Imagine que o preço de cada ação de uma organização é R$ 50,00. No mercado financeiro tradicional, negociar um lote padrão custaria R$ 5 mil.

Como você pode ver, esse valor elevado, impediria os investidores com pouco capital de entrar para a Bolsa de Valores.

Contudo, o mercado fracionário permite a possibilidade de comprar apenas 3 ações. Ou seja, o valor total, nesse caso, seria de R$ 150,00.


5. Fundos Imobiliários (Fiis)

O Fundo de Investimento Imobiliário é uma ótima alternativa de renda variável. Ou seja, ele oferece ganhos elevados, mas também, um certo risco, maior do que os investimentos em renda fixa.

Esse ativo financeiro é uma modalidade de investimento coletiva focada no mercado imobiliário.

Quem deseja investir em Fiis, deve comprar cotas do fundo. É possível investir em Fiis a partir de R$ 100,00.

Apesar dos riscos, causados pelas oscilações do mercado, os fundos imobiliários apresentam uma alta liquidez (capacidade de converter um bem em dinheiro).

Um dos motivos pelo qual essa modalidade de investimento atrai tantos investidores, é a possibilidade de ter renda passiva, que acontece através da distribuição de dividendos.

Os rendimentos tendem a ser distribuídos entre os cotistas com bastante frequência.


6. Debêntures

Uma debênture é um título de dívida pública emitido por organizações que oferecem direito de crédito ao investidor.

Apesar do nome “estranho”, as debêntures são ativos financeiros relativamente simples.

Seu funcionamento é bem parecido com o dos títulos públicos negociados no Tesouro Direto.

Porém, em vez de financiar o governo, você irá emprestar dinheiro para uma organização, que pode querer construir uma nova fábrica ou então, expandir suas operações.

Nessa modalidade, o investidor é remunerado através de juros, que podem ser prefixados, pós-fixados ou híbridos.


Conclusão

Há diversos tipos de ativos financeiros no mercado.

Para escolher a melhor opção, é importante definir os seus objetivos financeiros, saber qual é o seu perfil de investidor e claro, decidir se você quer investir a curto, médio ou longo prazo, ou então, diversificar seus investimentos!

Todos esses investimentos possuem vários benefícios. Mas se quiser escolher apenas um para começar, recomendamos o Tesouro Direto ou o CDB, pela facilidade e segurança de investir!

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Leia Mais

Cartão VISA com limite INACREDITÁVEL

Você já descobriu a novidade que a VISA está proporcionando aos clientes? Um novo cartão com limite inacreditável está na área! Anúncios Nossa equipe decidiu