Tesouro Direto ou Fundos Imobiliários? Descubra o melhor para o seu perfil!

Será que é melhor investir no Tesouro Direto ou Fundos Imobiliários? É isso que você vai saber!

Anúncios



Muitos investidores querem saber se é melhor investir no Tesouro Direto ou Fundos Imobiliários.

Cartões mais recomendados

Com o retorno na taxa básica de juros, a Selic, ao patamar de dois dígitos (10,75%), a renda fixa está se tornando cada vez mais atrativa.

Por esse motivo, as dúvidas sobre a rentabilidade de ativos em renda variável, que é o caso dos fundos imobiliários ou fiis, estão se tornando mais comuns.

Afinal, será que esse é o momento de priorizar os investimentos em renda fixa, que é o caso do Tesouro Direto? Ou é melhor investir em fiis, já que quando se trata de renda variável, a rentabilidade costuma ser maior?

É sobre isso que vamos falar agora.

Para entender mais sobre os dois tipos de investimentos, continue a leitura.

Tesouro direto ou fundos imobiliários

O que é Tesouro Direto?

Anúncios


O Tesouro Direto é um programa do Tesouro Nacional desenvolvido em parceria com a B3 para a venda de títulos públicos federais para pessoas físicas.

Lançado há praticamente 20 anos, o programa surgiu com a proposta de facilitar o acesso aos títulos públicos. Afinal, para começar a investir no Tesouro Direto, não é preciso ter muito dinheiro.

Aliás, é possível fazer aplicações a partir de R$ 35,00.

Basicamente, ao comprar um título do Tesouro Direto, o investidor está emprestando seu dinheiro para o governo.

Além disso, ele não é restrito a algumas instituições financeiras. Se você tiver interesse nessa modalidade de investimento, pode fazer aplicações através de diversos bancos ou corretoras de valores.


Quais são os principais títulos do Tesouro Direto?

Os títulos de renda fixa podem fazer parte da carteira de qualquer investidor.

Anúncios


Então, que tal conhecer os três tipos de títulos disponíveis no Tesouro Direto? Abaixo, você saberá quais são as principais opções:

• Prefixados: os títulos prefixados são os que têm a taxa de juros fixa. Dessa forma, você saberá exatamente o quanto vai receber na data de vencimento do título.

• Tesouro Selic: os títulos Tesouro Selic são títulos pós-fixados que possuem a sua rentabilidade atrelada à Selic, que é a taxa básica de juros. É uma boa opção para quem quer construir uma reserva de emergência.

• Tesouro IPCA: os títulos do Tesouro IPCA acompanham a variação da taxa de inflação IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo). Isso significa que esses títulos oferecem rendimento igual à variação da inflação mais uma taxa prefixada de juros. Portanto, é um título de renda fixa híbrido.


O que são fundos imobiliários?

Um fundo de investimento imobiliário, também chamado de Fii, é basicamente um grupo de pessoas que têm um objetivo em comum: investir em fundos imobiliários.

O dinheiro que foi investido no fundo é administrado por um gestor, que é o responsável por encontrar os investimentos mais interessantes e garantir uma boa rentabilidade para o fundo.

Os ganhos obtidos com essas operações são compartilhados entre todos os participantes, na proporção que cada um aplicou.

Geralmente, os ativos adquiridos são empreendimentos imobiliários, como shoppings, por exemplo.

Contudo, um Fii também pode estar ligado a outros investimentos que possuem relação com esse setor. Ou seja, alguns fundos também investem em títulos imobiliários (Letras de Crédito Imobiliário ou Certificados de Recebíveis Imobiliários).

citação

Quais são os principais tipos de investimentos de fundo imobiliário?

Existem vários tipos de fundos imobiliários no mercado.

Cada um deles possui uma estrutura e carteiras de ativos diferentes. Saiba quais são os principais tipos:


Fundos de tijolo

Os Fiis de tijolo adquirem ou constroem imóveis para alugar. De tempos em tempos, os cotistas recebem uma quantia referente aos aluguéis, na forma de dividendos proporcionais às cotas adquiridas.

Ou seja, os fundos de tijolo são os que investem em ativos reais – imóveis, de fato.

Alguns aplicam em diversos tipos de empreendimentos, já outros, se concentram em um único imóvel.

Os tipos de imóveis nos quais os fundos de tijolos costumam investir são shopping centers, galpões corporativos, agências bancárias, hotéis e imóveis residenciais.

Fundos de papel (ou de recebíveis)

Os fundos de papel atuam majoritariamente em recebíveis imobiliários, que como o nome já diz, são investimentos de renda fixa voltados ao setor imobiliário.

Esses fundos compram títulos ligados ao mercado imobiliário, no lugar dos imóveis em si.

Como exemplo a esses recebíveis que compõem os fundos de papel, podemos mencionar:

• Letras de Crédito Imobiliário (LCI)

• Letras Hipotecárias (LH)

• Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI)

Para escolher um fundo imobiliário para investir, é preciso levar em conta o tipo de fundo, histórico de desempenho, composição do portfólio, estratégia do fundo, além de outros fatores.


Qual é melhor: Tesouro Direto ou Fundos Imobiliários?

Cada um desses dos investimentos possui determinadas vantagens.

O Tesouro Direto faz parte da modalidade de renda fixa, enquanto os fundos imobiliários, são considerados investimentos em renda variável.

Os títulos do Tesouro são considerados mais estáveis que os Fiis. Porém, eles dificilmente renderão mais do que um fundo imobiliário a longo prazo.

O ideal, na verdade, é que você entenda o seu perfil de investidor, trace objetivos financeiros de curto, médio e longo prazo e analise as características de cada aplicação (valor mínimo de investimento, prazo para resgate, liquidez, riscos, entre outros).

Para te ajudar, vamos falar sobre as principais vantagens de cada um desses dois tipos de investimento:


Tesouro Direto

• Rentabilidade

• Aplicação inicial baixa

• Acessibilidade

• Segurança

• Você pode investir de forma totalmente online

• Vários tipos de títulos (você escolhe o mais adequado a sua realidade financeira e as suas necessidades)


Fundos imobiliários

• Aplicação inicial baixa

• Gestão profissional

• Distribuição de dividendos

• Liquidez

• Fácil acesso ao setor imobiliário

• Qualidade dos inquilinos

Como você pode ver, não há o melhor investimento do mercado. Existe aquele que mais se encaixa no seu perfil de investimento e os seus objetivos.

diversificação de investimentos 6 dicas para começar

Conclusão

Agora você já sabe o que é Tesouro Direto e Fundos Imobiliários, além das principais características de cada um.

O momento segue oportuno para os dois tipos de investimentos!

Contudo, é preciso lembrar que para obter bons resultados no mercado financeiro, é importante estudar sobre o assunto e criar uma estratégia de médio/longo prazo.

Dessa forma, será possível tomar boas decisões e lucrar mais.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Leia Mais

Cartão VISA com limite INACREDITÁVEL

Você já descobriu a novidade que a VISA está proporcionando aos clientes? Um novo cartão com limite inacreditável está na área! Anúncios Nossa equipe decidiu