Quantos zeros tem um milhão e como fazer o dinheiro render?

Quantos zeros tem um milhão? Talvez você já tenha pensado sobre isso, ou viu alguma propaganda da Mega Sena anunciando um prêmio acumulado de milhões de reais.

Anúncios

Mas você sabe qual a proporção desse número? Parece tão grande que às vezes nos perdemos na quantidade de dígitos que possui.

E se você ganhasse na Mega Sena amanhã, você saberia quantos zeros tem um milhão e como poderia fazer com que esse dinheiro rendesse para se multiplicar? Vamos descobrir!

Saiba quantos zeros tem um milhão

Um milhão possui seis zeros. Ou seja, a representação numérica de um milhão é 1.000.000.

E agora que você sabe a quantidade de zeros em um milhão, vamos ver o que vem depois dele:

  • bilhão:  1.000.000.000;
  • trilhão: 1.000.000.000.000;
  • quadrilhão: 1.000.000.000.000.000.

Perceba que conforme os números vão aumentando, a quantidade de zeros presentes também vai aumentando de três em três.

Agora que você sabe quantos zeros tem um milhão saiba como fazer o dinheiro render!

Investir 1 milhão de reais é uma oportunidade significativa para aumentar o patrimônio e alcançar objetivos financeiros de longo prazo.

Anúncios

Existem diversas opções de investimento, e a escolha dependerá dos seus objetivos, perfil de risco, prazo de investimento e conhecimento financeiro

Se você tiver 1 milhão de reais, vamos ver como pode fazer para que ele renda mais de diferentes formas! Confira:

1 – Tesouro direto

O Tesouro Direto é um programa de investimento em títulos públicos do governo, criado em 2002 em parceria com a Bolsa de Valores, chamada também de B3, é uma das opções mais populares de investimentos no Brasil.

E ele funciona de uma forma muito simples, você, o investidor, fará uma aplicação emprestando o dinheiro para o governo, que em troca disso vai emitir títulos públicos que representam o seu empréstimo.

O governo vai pagar o seu valor investido com acréscimos de juros em uma data pré estabelecida, que vai variar de acordo com o tipo de título que você escolher.

E ao falar dos tipos de títulos, temos o Tesouro Selic, muito comum que é chamado de LFT, Tesouro Prefixado ou LTN, e o Tesouro IPCA+, também conhecido como NTN-B.

Aproveite e leia também 👇

2 – CDBs

Os CDBs, ou Certificados de Depósito Bancário, também são títulos, mas são de renda fixa emitidos pelos bancos, para que assim possam juntar recursos junto de investidores.

É como um empréstimo, ou seja, o investidor é quem vai emprestar dinheiro ao banco e receber de volta o valor investido junto dos juros sob o montante.

Existem dois tipos de CDBs, o pré fixado em que a taxa de juros já é definida na hora do investimento, e a pós fixada, em que a rentabilidade estará relacionada a indicadores que podem variar.

Para um investimento de 1 milhão de reais ele seria uma opção interessante já que é considerado de baixo risco. Isso porque esse tipo de investimento, geralmente, é feito com instituições financeiras sólidas.

Sem contar no Fundo Garantidor de Créditos, que vai servir de proteção ao investidor caso o banco ou instituição venha a falir.

3 – Fundos imobiliários

Outra sugestão para fazer o seu dinheiro render são os fundos imobiliários, conhecidos como FII. 

Esses fundos são formados por conjuntos de investidores que reúnem seus recursos para investir em ativos no mercado imobiliário.

Para isso, existe um gestor que escolhe os imóveis ou ativos com foco nas estratégias. Ele vai fazer com que o investimento seja feito por meio da aquisição de cotas e não necessariamente na compra de imóveis.

A principal finalidade dos Fundos Imobiliários é investir em ativos do setor imobiliário, como prédios comerciais, galpões, centros comerciais, hospitais, entre outros.

Sendo assim, o ativo vai gerar receita através dos aluguéis, de vendas ou de arrendamento.

4 – Ações

Ao falar sobre investimentos, é comum que as pessoas pensem rapidamente nas ações, que são os assuntos mais falados geralmente nos filmes e desenhos que se referem a isso.

As ações representam uma parte do capital social de uma empresa. Quando uma empresa decide abrir o seu capital, ela emite ações, que são negociadas na Bolsa de Valores.

Ao adquirir ações de uma empresa, o investidor se torna acionista e passa a ter direito a uma fração dos lucros e patrimônio líquido da companhia. Por conta disso, muitas pessoas acabam se interessando por esse tipo de investimento.

Mas esse tipo de investimento é variável, já que o mercado tende a mudar todos os dias por diversos fatores.

E quando investimos em ações, podemos ganhar de duas formas, na valorização das ações, ou seja, seu valor de mercado cresce depois da compra e você vende por um valor superior ao que comprou.

E em segundo lugar temos os dividendos e juros sobre capital próprio, chamado de JCP, isso se refere às porcentagem de lucro que as empresas distribuem entre seus acionistas.

Mas é importante ressaltar que as ações são um tipo de investimento considerado perigoso, já que os valores estão sempre oscilando. 

Então antes de dar o primeiro passo, analise os riscos que você está correndo, o mercado e as flutuações das ações pelas quais se interessou.

5 – LCI e LCA

O LCI, Letra de Crédito Imobiliário, e a LCA, Letra de Crédito do Agronegócio, são tipos de investimentos de renda fixa emitidos por instituições financeiras e bancos para financiar o setor imobiliário e de agronegócio.

Esses investimentos oferecem uma certa segurança, já que o investidor conta com o Fundo Garantidor de Créditos (FGC) para valores de até R$ 250.000 por CPF e por instituição financeira.

E uma das principais características desse tipo de investimento, é a isenção do imposto de renda para pessoa física, o que torna as LCI’s e LCA’s mais atraentes.

Antes de investir, é essencial conhecer o perfil do investidor, definir seus objetivos financeiros e considerar a estratégia de diversificação de investimentos.

Busque saber mais, sozinho ou com ajuda de especialistas, de qualquer forma com um pouco de ajuda você vai conseguir criar uma carteira de investimentos adequada para os seus objetivos.

Aproveite e leia também 👉 Quanto rende a letra de crédito do agronegócio e como investir?