Qual área da medicina ganha mais? 5 especialidades + bem pagas

Você sabe qual área da medicina ganha mais? Para essa resposta é preciso ter em mente que são muitos os fatores que podem variar como localização geográfica, especialização, nível de experiência e outros.

Anúncios

Ainda por cima vai depender da demanda que essa especialidade tem no nosso país.

    Qual área da medicina ganha mais? 5 especialidades + bem pagas

    Conheça qual área da medicina ganha mais

    Se você quer saber qual área da medicina ganha mais, só tem uma resposta possível em nosso país.

    E essa resposta é a neurocirurgia, uma área extremamente prestigiada tanto no Brasil quanto fora dele.

    Os neurocirurgiões são médicos especializados em tratar condições do sistema nervoso central e periférico, incluindo o cérebro, a medula espinhal e os nervos periféricos.

    Suas funções envolvem uma ampla variedade de responsabilidades relacionadas à avaliação, diagnóstico, tratamento e acompanhamento de pacientes com problemas neurológicos.

    Por isso, são muito bem recompensados pelos seus trabalhos, que às vezes durante as cirurgias podem levar mais de 10 horas trabalhando em um único paciente.

    Anúncios

    Além disso, eles trabalham frequentemente em estreita colaboração com outros profissionais de saúde, como neurologistas, radiologistas, fisioterapeutas e enfermeiros, para proporcionar um cuidado abrangente aos pacientes com condições neurológicas.

    Segundo dados levantados pela Catho e pela Exame, os maiores salários de neurocirurgiões ficam por volta de R$ 30 a R$ 35 mil reais ao mês.

    E para poder se tornar um neurocirurgião, o profissional precisará fazer a faculdade de medicina, que dura por volta de seis anos, além de uma residência de dois anos em cirurgia geral, com adicional de cinco anos em neurocirurgia.

    Quais as outras 5 áreas mais bem pagas

    Vamos ver mais algumas áreas que são muito bem pagas seguindo a partir da neurocirurgia.

    1 - Cirurgia plástica

    A cirurgia plástica é uma das áreas de especialidades mais bem pagas depois da neurocirurgia, ela se concentra na restauração, reconstrução ou aprimoramento da forma e algumas funções do corpo humano.

    Ela pode ser reconstrutiva em casos de partes do corpo que tenham sido afetadas ou lesionadas depois de acidentes, doenças ou outras cirurgias.

    E podem ser estéticas também, com objetivo de trabalharem em prol da autoestima do paciente, como lipoaspiração, rinoplastia e silicone.

    O salário desse profissional é em média de R$ 18.564 reais, seguindo a pesquisa realizada pela Catho e pela Exame em 2018.

    E para que possa se tornar esse tipo de profissional, o cirurgião plástico, é preciso que estude por 12 anos, pode ser um caminho complicado para a carreira mas vale a pena.

    São seis anos de faculdade de Medicina, três de especialização em cirurgia geral e mais três anos fazendo especialização em cirurgia plástica.

    2 - Cirurgia geral

    Já a área da cirurgia geral, sem especialização específica, é a terceira opção de área de medicina que paga bem.

    Nela o médico fará uma série de procedimentos cirúrgicos em pacientes de todas as idades. A principal característica desse profissional é a sua versatilidade e habilidade de fazer inúmeras cirurgias, nos diversos lugares do corpo e nas mais variadas condições.

    Os cirurgiões gerais realizam procedimentos cirúrgicos que abrangem praticamente todas as partes do corpo, incluindo o trato gastrointestinal, sistema hepatobiliar, sistema endócrino, sistema vascular, pele e tecidos moles, entre outros.

    O cirurgião costuma receber uma média de R$ 15.975,62, segundo a Catho e o Exame em sua pesquisa.

    Mas de acordo com dados recolhidos entre outubro de 2021 e setembro de 2022, o salário pode ser por volta de R$ 6.481,03 e R$ 17.917,47 ao mês.

    E para se tornar um profissional dessa área, é preciso que faça uma especialização de no mínimo 8 anos, sendo seis de faculdade de medicina e mais dois de especialização e residência em cirurgia geral.

    3 - Ortopedia

    Temos a ortopedia, uma especialidade que se concentra no diagnóstico, tratamento e prevenção de condições musculoesqueléticas, que envolvem os ossos, músculos, articulações, tendões, ligamentos e outros componentes do sistema musculoesquelético.

    Os médicos dessa área são conhecidos como ortopedistas, treinados para diagnosticar uma ampla variedade de condições que envolvem lesões, fraturas, deformidades e muitas outras.

    A ortopedia é uma especialidade ampla e tem várias subespecialidades, incluindo ortopedia pediátrica, cirurgia da coluna vertebral, ortopedia esportiva, cirurgia da mão, cirurgia do pé e tornozelo, entre outras.

    Os ortopedistas têm uma média salarial de mais ou menos R$ 14.353, o que demanda aproximadamente nove anos de estudo por parte do profissional.

    4 - Médico auditor sênior

    Os médicos auditores podem ser conhecidos como médico revisor, e são profissionais treinados e especializados em revisar e avaliar registros de procedimentos, tratamentos e faturas.

    Essa análise é feita para ter certeza de que tudo está dentro dos conformes, de acordo com as políticas, diretrizes, regulamentos e padrões médicos estabelecidos.

    A função de um médico auditor é essencial em sistemas de saúde e seguros para controlar custos, melhorar a qualidade do atendimento e evitar fraudes ou abusos.

    Os médicos auditores analisam registros médicos de pacientes para garantir que as informações estejam completas, precisas e em conformidade com as diretrizes médicas e regulamentações aplicáveis.

    Também revisam contas médicas e faturas para garantir que tudo está sendo cobrado conforme os tratamentos realizados e os procedimentos específicos.

    E segundo uma pesquisa realizada pela Catho e Exame, o médico auditor sênior poderá receber R$ 9.909 por mês.

    5 - Anestesista

    Um anestesista é um médico especializado na administração de anestesia e no monitoramento do paciente antes, durante e após procedimentos cirúrgicos ou médicos.

    A anestesia é uma parte essencial de muitos procedimentos médicos, pois ela permite que o paciente fique inconsciente ou insensível à dor durante o procedimento, garantindo conforto e segurança.

    E por ter uma função tão importante de fazer esse monitoramento durante horas em uma cirurgia, o seu salário deve ser compatível.

    O profissional faz uma avaliação completa do paciente antes do procedimento para determinar a melhor abordagem anestésica.

    Isso inclui revisar o histórico médico, exames físicos e laboratoriais, bem como discutir alergias e medicações do paciente.

    A média salarial desse profissional é de R$ 9.849, segundo uma pesquisa da Catho e Exame, em 2018.

    Faculdade de medicina mais barata do Brasil: todos os detalhes!