Primeiro investimento: coisas que todo investidor deve saber antes de começar

Se você está caminhando para dar início ao seu primeiro investimento, é importante ter algumas coisas em mente antes de começar. Como um guia de dicas básicas para os iniciantes que pode te salvar em certos momentos.

Anúncios

Investir pode ser uma ótima aventura, desafiante e até complexa para quem quer dar o seu primeiro passo.

E antes disso, é crucial ter uma compreensão sólida das principais considerações e princípios que orientam o sucesso nessa área.

No início é comum que os investidores iniciantes se deparem com muitas decisões difíceis, termos desconhecidos e certas dificuldades.

Investir envolve riscos e recompensas, e a busca por retornos financeiros deve ser guiada por conhecimento e estratégia. 

Desde a definição de metas de investimento até a compreensão dos diferentes tipos de ativos, passando pela importância da diversificação e pela gestão de riscos, tudo isso engloba o mundo de ativos financeiros.

O que são investimentos?

Muitas vezes pensamos no mercado financeiro e investimentos, como algo de sete cabeças, quando na realidade o conceito não é tão complexo assim.

Anúncios

Investimentos referem-se ao ato de alocar recursos financeiros em ativos ou projetos com a expectativa de obter retornos positivos ao longo do tempo.

Este processo envolve a análise cuidadosa das opções disponíveis, a consideração de metas financeiras e a avaliação do risco associado.

Os ativos nos quais os investidores colocam seu dinheiro podem ser de diversas formas, como ações, títulos, imóveis, fundos de investimento e outros instrumentos financeiros.

Quando estamos investindo nossa principal motivação se torna o crescimento de capital, a busca por objetivos específicos relacionado às finanças ou a geração de renda.

Tipos de investimentos

Existem diversos tipos de investimentos disponíveis no mercado, é importante entender antes do seu primeiro investimento, que cada um deles tem suas características diferentes, mas de forma geral podem ser divididos entre renda fixa e variável.

Investimentos de renda fixa são aqueles que vão oferecer uma rentabilidade mais previsível, que é definida no momento em que você aplica. Então desde o início, é possível saber quanto receberá do seu investimento.

Exemplos de renda fixa podem ser a poupança, tesouro direto, CDB (Certificado de Depósito Bancário), LCI (Letras de Crédito Imobiliários), LCA (Letras de Crédito do Agronegócio), CRI, CRA, LC e outros.

E no caso de renda variável são aqueles que não oferecem uma liquidez previsível, então ela vai depender do desempenho do mercado, que durante o tempo do investimento pode ser positivo ou negativo.

Investimentos de renda variável podem ser ações, fundos de investimentos, commodities, fundos imobiliários, mercado de opções, mercado futuro e muito mais.

O que saber antes de começar o seu primeiro investimento?

Agora sim, já que estamos contextualizados sobre o mercado financeiro, poderemos partir para o que é preciso saber antes de começar o seu primeiro investimento.

1 – Estude sobre investimentos

Antes mesmo de iniciar a sua jornada ao primeiro investimento, é preciso dedicar tempo aos estudos. Estude sobre as terminologias, diferentes tipos de ativos e tudo o que envolve.

Com a internet temos muito mais informações ao alcance de nossas mãos, portanto, explore fontes confiáveis, livros, cursos online e portais de notícias financeiras.

2 – Descubra o seu perfil de investidor

Muito se fala do perfil de investidor, e esse é um passo interessante para se fazer antes de começar. Trata-se de uma análise das características de um indivíduo em relação aos seus investimentos e aos riscos envolvidos.

No mercado financeiro existem três tipos de perfis de investidores: o conservador, moderado ou arrojado.

Ao definir o perfil do investidor você poderá entender qual a carteira de investimentos mais adequada e quanto risco você está disposto a correr.

O perfil conservador representa investidores que estão dispostos a lidar com baixos riscos, preferindo investimentos de renda fixa. Enquanto o moderado é voltado para aqueles que gostam de se arriscar com cuidado, mesclando os tipos de investimentos.

E por fim, o arrojado é um perfil para aqueles que estão dispostos a assumir altos riscos, investindo em renda variável, ações e fundos de investimentos de alto risco, tipos que geralmente sofrem mais volatilidade.

3 – Aprenda sobre risco e liquidez

Compreender os conceitos de risco e liquidez é crucial. Saiba que investimentos mais arriscados podem oferecer maiores retornos, mas também aumentam a possibilidade de perdas.

Além disso, entenda a liquidez dos seus ativos, ou seja, a facilidade de convertê-los em dinheiro, pois isso afeta sua capacidade de acessar fundos quando necessário.

Existem diferentes tipos de riscos e liquidez, e quando pensamos na relação entre os dois conceitos, temos que pensar que quanto maior o risco, existe a possibilidade de existir uma menor liquidez.

4 – Pense em seus objetivos

A definição de objetivos claros e realistas é um passo importante no seu primeiro investimento. Começar sem ter um ponto final transformará o seu processo em algo impulsivo e bagunçado.

Seja a compra de uma casa, aposentadoria ou educação dos filhos, ter metas específicas ajudará a orientar suas decisões de investimento. Seus objetivos determinarão o horizonte de investimento e a abordagem que você deve adotar.

5 – Seja paciente

Já dizia o ditado: paciência é uma virtude!

Os investimentos bem-sucedidos exigem paciência. O mercado financeiro é dinâmico, e os retornos podem variar ao longo do tempo.

É normal se ver impaciente esperando que os seus ativos deem ótimos retornos, você não ficará rico da noite para o dia.

Evite reações impulsivas às flutuações do mercado e mantenha uma visão de longo prazo. A paciência é uma aliada poderosa para colher resultados sólidos.

Trabalhe também a sua inteligência emocional para agir com a razão e não com a emoção diante de perdas ou ganhos.

6 – Saiba o que é diversificação

Diversificar sua carteira significa distribuir seus investimentos por diferentes classes de ativos e setores.

É imprescindível ter essa prática, já que é uma das melhores formas de reduzir impactos negativos devido a desempenhos. Então, se você tem dois investimentos diversificados, se um deles resultar em perda total, você não ficará com as mãos abanando.

Finalizamos nossa lista de coisas que são necessárias saber antes de começar seu primeiro investimento. E o que podemos te deixar de aprendizado é que experiência vem com o tempo, mas também não seja afobado a ponto de correr riscos desnecessários.