Investir em criptomoedas: o que é e como funciona?

Descubra como é o processo para investir em criptomoedas

Anúncios



Por que investir em criptomoedas? Sem dúvida alguma, existem muitos brasileiros que estão interessados nas moedas digitais.

Cartões mais recomendados

A mais famosa de todas é o Bitcoin. Entretanto, também há outras moedas que valorizaram muito nos últimos meses.

Mas afinal, o que é uma criptomoeda? Quais são as vantagens e riscos desse investimento?

É exatamente isso que você vai saber agora! Para entender mais sobre o assunto, continue a leitura.

O que são criptomoedas?

As criptomoedas consistem em ativos digitais descentralizados.

Ou seja, as moedas digitais não são controladas por nenhum Banco Central ou país em específico.

Anúncios


Elas são desenvolvidas em uma rede blockchain, responsável pelo armazenamento de diversos tipos de informações, como transações financeiras e dados de usuários que participaram dessas transações.

Atualmente, existem mais de 14.000 criptomoedas em circulação.

Com o crescimento de sua relevância e valorização, várias empresas começaram a estudar a possibilidade de receber criptomoedas como forma de pagamento.


Quais são as principais vantagens de investir em criptomoedas?

Criptomoedas são ativos relativamente novos e com uma excelente lógica de funcionamento.

E é por isso que elas estão chamando a atenção de investidores e experientes e até mesmo de empresas.

Entretanto, esses não são os únicos benefícios apresentados pelas moedas digitais.

Anúncios


Dentre os principais benefícios desse tipo de investimento, podemos citar:


Descentralização

Esse é um dos motivos pelos quais esses ativos estão atraindo investidores do mundo todo.

Como não há entidades bancárias controlando o serviço, não é necessário fazer com que as criptos passem por intermediários para a conclusão de um pagamento.

Dessa forma, qualquer pessoa pode comprar e armazenar, sem envolver o governo ou bancos.


Taxas baixas

As taxas baixas também fazem com que as criptomoedas se tornem ainda mais interessantes.

Atualmente, pagamentos realizados com criptos são processados com taxas muito baixas ou até mesmo, isentas.

Para o próprio comércio, há serviços baseados em Bitcoins em que a transferência de valores é realizada de modo diário e com custos mais baixos do que os praticados por métodos tradicionais, como o Paypal, por exemplo.


Segurança

Você certamente já ouviu falar que as criptomoedas não oferecem segurança e privacidade para os seus usuários, não é mesmo?

Pois bem, isso não é verdade.

As criptomoedas precisam ser registradas uma a uma por um grupo de pessoas, que utilizam seus dispositivos para gravá-las no blockchain, que basicamente, é um enorme registro de transações.

O blockchain é um protocolo de segurança inviolável, além de ser considerado um dos mais rigorosos do mercado.

Os dados dos usuários são criptografados e impossíveis de serem acessados sem a respectiva chave de segurança.

Desse modo, torna-se possível manter a segurança e privacidade nas transações.


Acessibilidade e rapidez para todos os usuários

Os proprietários das moedas digitais são os gerenciadores desses ativos.

E como você já sabe, a operação não precisa passar por terceiros e nem instituições bancárias. Ou seja, a velocidade das transações é extremamente rápida.

Também é importante mencionar que o processo pode ser verificado a qualquer momento, inclusive em finais de semana e durante a madrugada.


Oportunidade de investimento

As criptomoedas estão chamando a atenção de muitos investidores, principalmente daqueles com um perfil mais arrojado.

Sendo assim, podemos dizer que dependendo do seu perfil de investidor, objetivos financeiros e estratégias de investimentos, as criptomoedas podem ser opções interessantes para a diversificação de ativos.

Quais são as desvantagens de investir em criptomoedas?

Qualquer investimento requer a consciência de que, apesar das possibilidades de retorno, existem riscos envolvidos.

E com as criptomoedas, consideradas ativos de renda variável, não é diferente.

Por isso, se você está pensando em investir em criptomoedas, precisa entender um pouco mais sobre as principais desvantagens e riscos desses ativos:


Bolha financeira

Existem suspeitas sobre uma possível bolha financeira em relação ao Bitcoin, que é a criptomoeda mais conhecida.

O motivo é que essa moeda teve uma valorização extremamente alta e rápida.

Para alguns economistas, não dá para ignorar as chances de isso se tornar uma bolha.

Bolha financeira é o nome dado para um cenário em que os ativos passam a ser negociados por um preço muito alto, acima de seu valor real.


Volatilidade

A volatilidade é um termo muito utilizado no mercado financeiro, que retrata as altas e baixas dos investimentos.

No caso das moedas digitais, é possível perceber que essas aplicações têm alterações constantes de preços.

Ou seja, qualquer investidor que tem interesse nesse tipo de moeda, deve estar consciente de que elas podem valorizar ou desvalorizar de forma muito rápida.


As criptomoedas protegem contra a inflação?

Na atual situação, a inflação é um grande problema não apenas para o Brasil, mas também para outros países.

Aliás, você sabia que em 2021, apenas o Bitcoin e o BDRs ficaram acima da inflação no nosso país?

Isso significa que os brasileiros, infelizmente, estão perdendo seu poder de compra, já que os preços não param de aumentar.

E é por esse motivo que tantas pessoas estão em busca de investimentos que possam superar a inflação.

Mas será que o Bitcoin e as outras criptomoedas são capazes de proteger o patrimônio financeiro da inflação?

Antes de tudo, é preciso lembrar que os ativos digitais são considerados investimentos de altíssima volatilidade.

Por esse motivo, eles não são indicados para investidores mais conservadores, que possuem aversão a riscos.

Além disso, existem diferenças entre as criptomoedas, e algumas dessas características determinam se elas são capazes de proteger o patrimônio financeiro da inflação.

De forma geral, as criptomoedas podem sim, trazer muito lucro para os investidores interessados.

Mas como estamos falando de um investimento de renda variável e com vários riscos envolvidos, o ideal é que você diversifique a sua carteira.

Ou seja, não coloque todo o seu patrimônio em criptomoedas. Afinal, estamos falando de um mercado mais volátil.

Para fazer isso, é importante que você estude sobre esses ativos e, também, sobre outros investimentos adequados ao seu perfil de investidor.

Conclusão

Agora você já sabe o que são criptomoedas e quais as principais vantagens e desvantagens desse tipo de investimento.

Para minimizar os riscos, é importante estudar sobre o mercado de moedas digitais e sempre diversificar a sua carteira de ativos.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Leia Mais

Cartão VISA com limite INACREDITÁVEL

Você já descobriu a novidade que a VISA está proporcionando aos clientes? Um novo cartão com limite inacreditável está na área! Anúncios Nossa equipe decidiu