Perícia Forense: como ingressar no mercado de trabalho?

Ingressar no mercado de trabalho da Perícia Forense pode ser um desafio para aqueles que buscam um caminho profissional dedicado à aplicação da ciência e da tecnologia na resolução de crimes e na busca por justiça

Anúncios

Hoje vamos falar dos caminhos que um profissional pode percorrer para entrar nessa carreira, quanto ganha e as atividades da profissão.

perícia forense

    O que é perícia forense?

    A perícia forense, também conhecida como ciência forense, é uma disciplina multidisciplinar que aplica princípios científicos e técnicas avançadas para investigar crimes, coletar evidências e fornecer suporte científico em processos judiciais.

    Quem atua na área de perícia forense é o perito forense, profissional da área que busca respostas precisas e imparciais para questões legais, ajudando a determinar a verdade e a justiça em casos criminais e civis.

    Os peritos forenses colaboram ativamente com autoridades policiais, promotores, defensores públicos e tribunais, fornecendo evidências científicas e técnicas que embasam decisões judiciais justas e baseadas em fatos.

    Seu papel é fundamental, assim como o de outros profissionais que trabalham no meio da justiça e criminalidade. Tendo como propósito fundamental esclarecer questões legais, buscando a verdade e a justiça em casos criminais e civis.

    O que faz o profissional da área?

    O profissional da área de perícia forense desempenha um papel fundamental na investigação de crimes e na administração da justiça.

    Anúncios

    Coleta de evidências

    Os peritos forenses são responsáveis por coletar evidências físicas em cenas de crime, como impressões digitais, amostras de sangue, cabelo, tecidos, armas, objetos e qualquer outra evidência que possa ser relevante para a investigação.

    Exames laboratoriais

    O perito forense também irá realizar testes e análises laboratoriais, com objetivo de examinar as evidências coletadas.

    Isso pode incluir testes em substâncias químicas, padrões de tiro de balas, de fluídos corporais, análise de fibras, identificação de toxinas em fluidos e outros.

    Identificação e Análise

    Em casos de crimes mais graves como homicídios, desaparecimentos ou acidentes, o perito irá usar técnicas de identificação, como análise de DNA, impressões digitais, odontologia forense e reconhecimento facial.

    Tudo com o objetivo de identificar quais são os envolvidos, sejam eles vítimas ou não.

    Reconstrução de Cenas de Crime

    Quando ocorrem incidentes complexos, como acidentes de trânsito com múltiplos veículos, incêndios criminosos ou assassinatos, os peritos forenses trabalham na reconstrução das circunstâncias do evento.

    Essa atividade envolve a análise de danos, trajetórias de projéteis e evidências físicas para entender como o incidente ocorreu.

    Testemunho de especialista em Tribunal

    Os peritos forenses são frequentemente chamados para prestar testemunho em tribunal como especialistas.

    Eles irão fornecer informações mais técnicas e científicas a fim de resolver disputas civis também.

    Mas em casos de crimes com evidências, seu papel será de explicar como chegou em tais conclusões e explicar as descobertas, de maneira mais simples e fácil para o juiz e o júri.

    Colaboração

    Uma das funções mais importantes na área da perícia forense e que já está subentendida em todas as outras atividades do profissional, é sua colaboração interdisciplinar.

    Isso significa que em todos os passos de uma investigação, o profissional vai apoiar e contar com o apoio de policiais, médicos legistas, psicólogos forenses e advogados.

    Além de todas essas atividades eles podem atuar em muitas outras frentes, buscando sempre trazer a verdade e a justiça à tona.

    Como se tornar um perito forense?

    Para poder se tornar um perito forense, é preciso que se faça um curso superior em muitas áreas diferentes, como:

    • Ciências contábeis;
    • Medicina;
    • Farmácia;
    • Química;
    • Biologia;
    • Farmácia;
    • Física;
    • Direito;
    • Enfermagem;
    • E muitas outras.

    E depois de formado em alguma dessas áreas com um diploma de graduação, o profissional pode escolher fazer um curso de especialização em perícia forense.

    Os cursos geralmente têm duração de 1 ano e meio, mas fazer eles não significa que você terminará de estudar.

    A área forense está em constante desenvolvimento no Brasil, mas principalmente fora dele. Por isso, é importante estar antenado às informações e novidades que surgem referentes a atuação do profissional.

    Saiba ingressar no mercado de trabalho

    Para ingressar no mercado de trabalho e conseguir uma vaga como perito forense, o profissional precisará prestar um concurso público, já que não existem muitas empresas privadas fazendo contratação para estes cargos

    Portanto, para prestar um concurso público é importante que o perito fique de olho nas notícias acerca de vagas que vão saindo.

    Mas mais importante que isso é ler o edital completo quando liberado, já que lá irão constar os requisitos para prestar e ser convocado.

    Como o tipo de graduação para ser perito é muito ampla, é importante ter certeza de que o seu curso se enquadra nesse quesito para poder prestar o concurso efetivamente.

    Caso você preste, não cumpra os requisitos e seja aprovado, eles não poderão te contratar, então tome muito cuidado.

    Geralmente nessas provas o profissional precisa responder perguntas de múltipla escolha de conhecimentos gerais e alguns específicos da área. Muitas vezes é feita uma redação para análise da capacidade argumentativa do perito.

    Além do mais, para poder participar do concurso e ingressar no mercado de trabalho existem outros requisitos: como ter um mínimo de 18 anos de idade e ser brasileiro nato ou naturalizado.

    Para poder ser convocado o indivíduo não poderá ter antecedentes criminais e estar em dia com suas obrigações eleitorais, caso você seja do sexo masculino tenha certeza de estar em dia com as obrigações militares também.

    Quanto ganha um profissional de perícia forense

    O profissional de perícia forense pode ser chamado de perito forense ou de perito criminal, sendo este último a nomenclatura mais utilizada para a profissão.

    Segundo o Glassdoor, site que compila várias informações sobre as empresas, como processo seletivo, feedbacks positivos e negativos, salários e outros dados, vamos ver a média salarial do perito criminal.

    Atualizado no mês de setembro de 2023 e analisando 137 salários, a média salarial é de R$ 16 mil reais.

    O salário mais baixo começa em R$ 3 mil ao mês e pode chegar até R$ 47.772 mil reais, dependendo de diversos fatores como localização, nível de experiência e muito mais.