Orçamento doméstico inteligente: dicas para manter o seu 

Montar um orçamento doméstico inteligente não requer apenas o hábito de pagar as contas antes dos gastos supérfluos.

Anúncios

Isso porque, um orçamento adequado é justamente aquele que te permite ir além de pagar as contas, e te providencia possibilidades para melhorar a vida financeira.

Dito isso, você sabe como elaborar um cronograma financeiro que te gere conforto, felicidade e ainda te ofereça oportunidades?

Caso não saiba, não se preocupe, pois é justamente sobre isso que falaremos hoje, então, tudo o que precisa fazer é continuar sua leitura!

Orçamento doméstico: a melhor forma de manter tudo em dia e evoluir financeiramente

A importância do orçamento doméstico já deixou de ser uma novidade, visto que muitos especialistas divulgaram a importância da organização financeira nos últimos anos.

Com isso, se antes você recebia e saía pagando as coisas de forma aleatória, agora já sabe que este hábito é um grande risco para as dívidas.

Isso porque, basta se esquecer de um boleto, e em poucos meses o seu nome estará nos órgãos de proteção ao crédito (e pior: você provavelmente nem saberá do que se trata a cobrança).

Anúncios

Então, por mais desencanado (a) que você seja com as suas finanças, é crucial ter ao menos um orçamento básico para não acabar se enrolando.

Mas, além disso, um orçamento doméstico inteligente ainda favorece as conquistas, uma vez que você consegue visualizar os valores que tem, o que te dá ideias do que fazer com aquele “dinheirinho extra”.

Uma nova graduação? Ou então, aquela viagem dos sonhos? Um carro mais novo? Investir em uma nova casa?

Esse tipo de ideia só passa na nossa cabeça quando visualizamos nosso orçamento de forma organizada.

Então, se deseja crescer financeiramente, está na hora de começar a organizar sua renda!

Dicas para montar um orçamento doméstico inteligente

Você sabe por que muitas pessoas não apostam no orçamento doméstico? Simples: por considerarem essa uma tarefa difícil e chata.

E, se você faz parte desse grupo, a primeira coisa que precisa saber é que não é necessário fazer aquelas contas de fração para dividir sua renda, que costumamos ver em vídeos de coaches motivacionais.

Tudo pode ser mais simples e viável, e para isso, basta seguir algumas dicas práticas, como essas:

1. Seja honesto com a sua renda 

É muito comum que, ao começarmos a montar um orçamento doméstico, tentemos encaixar tudo que está nos nossos planos.

Com isso, você coloca o seu salário, mas percebe que faltam R$ 150,00 para pagar aqueles tênis novos que viu no Instagram.

Nessa ocasião, o mais comum é que pensemos “posso dar uma esticadinha na renda”, ou “com certeza consigo arrumar esses R$ 150,00 extras ao longo do mês”.

Saiba que esse tipo de pensamento é uma baita cilada, pois não nos permite ter uma visão realista.

Por isso, o primeiro passo é ser plenamente honesto com a sua renda.

Vai por mim: mais vale considerar adiar um plano, do que acreditar que tudo é possível, e deixar de pagar itens importantes da sua lista!

+Aprenda mais sobre educação financeira com os cursos do Bacen.

2. Reúna todos os gastos (até mesmo os menores)

Aquela conta da NetFlix de R$ 18,90 parece muito pequena para colocar no orçamento doméstico, não é mesmo?

Afinal de contas, esse é um valor simples de conseguir, então, colocá-lo na lista não causa tanto impacto.

Mas, lembre-se que o orçamento doméstico inteligente também serve para te lembrar do que precisa ser pago.

E, embora o valor pareça baixo, depois de gastar todo o seu salário com outras coisas (até menos importantes), não será possível pagar, caso seja esquecido.

Então, considere tudo, desde as contas maiores, até as menorzinhas, mas que certamente fazem diferença.

3. Destine valores para gastos livres

Não adianta, por mais que você tente, dificilmente conseguirá cumprir aquela promessa de não sair com os amigos no mês apertado.

Ou então, não conseguirá resistir a pedir uma pizza naquela sexta à noite, que você chegou exausto (a) do trabalho.

O que quero dizer é que, por mais que você se planeje e acredite que pode cortar gastos livres, não guardar nenhuma reserva para isso pode ser um risco.

Isso porque, caso você queira fazer algo ao longo do mês, terá que tirar o valor de uma despesa importante, visto que não tem reserva. 

E, não, você não será irresponsável por fazer isso, visto que a vida não cabe em uma planilha.

Por isso, destine valores aos gastos livres, e certamente evitará problemas em seu orçamento doméstico.

Leia também: Como posso economizar dinheiro no dia a dia? Descubra como fazer seu salário sobrar! – Valorizei

4. Aposte na flexibilidade

Essa dica complementa a anterior, uma vez que novamente estamos falando sobre imprevistos.

Isso porque, embora tudo pareça claro quando sentamos em frente ao computador e colocamos os gastos na planilha, a vida acontece.

O carro quebra, o seu sapato de trabalhar estraga, seu filho precisa ir ao dentista com urgência por estar com dor de dente…é, não é fácil.

Uma pizza não planejada pode ser fácil de incluir, mas, quando o “gasto extra” ganha alguns zeros a mais, pode ser difícil manter tudo no azul.

Então, é importante que o seu orçamento doméstico inteligente considere a flexibilidade.

Para isso, avalie os vencimentos das despesas, e veja o que é possível jogar para o outro mês, caso um imprevisto apareça.

Embora essa prática pareça com “dar margem para erro”, é bem melhor do que lidar com as coisas de forma inesperada, e acabar deixando de lado logo aquela conta importante.

E, lembre-se: flexibilidade trabalha em conjunto com responsabilidade, então, a ideia é que você flexibilize de forma responsável, a fim de reduzir danos e favorecer soluções.

5. Faça o seu orçamento doméstico todos os meses 

Há quem pense que existe aquele orçamento doméstico inteligente único, afinal de contas, se o salário e as contas são sempre os mesmos, podemos usar o mesmo orçamento, não?

Na verdade não, e ao longo deste material vimos como muitas coisas podem mudar, então, usar sempre o mesmo orçamento abrirá muita margem para erro.

Por isso, por mais que pareça com “fazer mais do mesmo”, todos os meses separe umas horinhas para fazer o seu orçamento.

Assim, caso alguma coisa extra apareça, ou até mesmo um dinheiro sobre, você saberá, o que reduzirá preocupações e favorecerá soluções!

Essas foram as dicas para montar um orçamento doméstico inteligente, então, agora que sabe como fazer, comece a organizar suas finanças e aproveite as vantagens dessa prática!

+50 ideias para ganhar dinheiro e faturar uma renda extra – Valorizei