Finanças para casal – como administrar melhor o dinheiro a dois?

Saiba como organizar as finanças para casal!

Anúncios


As finanças para casal podem ser um dos maiores conflitos na vida a dois.

É que normalmente, nesses casos, o casal só começa a conversas sobre dinheiro, quando a situação está crítica e as dívidas começam a aparecer.

Ou seja, o foco acaba sendo o problema e não o planejamento.

Por esse motivo, organização financeira é essencial, já que ela evita problemas como dívidas, contas em atraso, entre outros.

Mas afinal, como um casal pode lidar melhor com o dinheiro? Como realizar um planejamento financeiro?

Se você quer entender melhor sobre o assunto, continue a leitura!

Anúncios

finanças para casal

Como administrar as finanças do casal?

Antes de qualquer coisa, é importante você saber que não há uma fórmula mágica para lidar com essa situação – o que existe é o que é melhor para vocês.

Afinal, cada casal possui objetivos, necessidades e gastos diferentes.

Mas uma coisa é certa: com comunicação, responsabilidade e planejamento, administrar as finanças do casal se torna algo um pouco mais simples.

E, para ajudar a gerenciar as finanças, listamos algumas dicas que podem fazer a diferença na hora de lidar com o dinheiro do casal:


1. Conversar sobre dinheiro

Como já falamos, comunicação é essencial para administrar as finanças.

Sabemos que falar sobre dinheiro é algo que muitas pessoas julgam inapropriado. Porém, desconstruir esse costume é essencial para você conseguir entender mais sobre organização financeira.

Por esse motivo, é importante conversar sobre experiências financeiras, objetivos e relação com o dinheiro.

Desse modo, um pode aprender com o outro!


2. Ter um acordo sobre gastos domésticos

Para evitar desentendimentos futuros, é importante conversar sobre gastos domésticos.

O relacionamento deve ser baseado na parceria e diálogo. E isso também vale quando o assunto é organização financeira a dois.

Isso ajuda a garantir que ambos estejam de acordo com os gastos da casa e possam montar um planejamento financeiro, que vai ajudar na hora de lidar com emergências e, também, a realizar sonhos no futuro.


3. Conhecer a forma como o outro lida com as finanças

Muitas vezes, o casal evita entrar nesse assunto para não criar conflitos.

Mas quando se trata de organização financeira, essa não é a melhor opção.

É natural que cada um tenha um modo particular de lidar com dinheiro. Afinal, cada pessoa tem sua própria história de vida e experiências diferentes.

Entretanto, essa é uma ótima oportunidade de conversar sobre o dinheiro, falar sobre planos futuros e se preparar para emergências financeiras.

Por exemplo, se um dos dois, tem o costume de fazer compras compulsivas com mais frequências, sem analisar a necessidade real desse gasto, isso não é motivo para deixar de conversar sobre o assunto.

Afinal, um pode ajudar o outro, principalmente quando há objetivos em comum e um dos dois já tem mais facilidade em economizar e planejar as finanças.

citação

4. Manter os gastos pessoais separados

Quando duas pessoas pensam na possibilidade de se casar, uma das principais dúvidas sobre finanças é se às duas contas devem ser consideradas uma só.

Claro que isso é uma decisão que deve levar em conta os objetivos de casa casal.

Entretanto, o ideal é que as contas comuns da casa sejam compartilhadas e, os gastos pessoais, separados.

Isso ajuda a manter a saúde financeira e o equilíbrio. Assim, é possível compartilhar uma reserva financeira e pagar todas as contas da casa com mais tranquilidade, mas sem comprometer a individualidade de cada um.

Afinal, ambos devem ter a liberdade de utilizar o seu dinheiro da forma que desejarem.

Claro que conselhos são sempre bem-vindos, principalmente quando um dos dois possui mais experiência. Porém, independentemente disso, é essencial respeitar as finanças do outro.

Desse modo, não se torna necessário discutir por cada compra feita de forma individual.


5. Compartilhar as despesas de forma proporcional à renda

Para que nenhum dos dois fique sobrecarregado, o ideal é que os gastos sejam separados de acordo com a renda de cada um.

Dividir as contas de forma igual é uma boa forma de se organizar financeiramente quando o salário dos dois é praticamente o mesmo. Se esse não é o caso, as despesas devem ser pagas conforme o salário que cada um recebe.

É que se os salários não são iguais, é natural que um não possa arcar com os custos maiores.

Isso significa que na hora de planejar o pagamento das contas e dividir as despesas, os ganhos de cada um precisam ser considerados.


6. Ter objetivos em comum

Os objetivos em comum ajudam o casal a ter mais motivação para organizar e planejar as finanças.

Por isso, liste os objetivos de curto, médio e longo prazo.

Identifique quais são os sonhos em comum e como eles podem ser realizados.

Para isso acontecer de forma mais organizada, é necessário que ambos se comprometam em economizar para que assim, seja possível realizar objetivos.


7. Criar uma reserva financeira

A reserva financeira é essencial para lidar com imprevistos financeiros de forma mais tranquila.

Essa reserva deve cobrir pelo menos seis meses das despesas essenciais, como por exemplo, aluguel, condomínio, entre outros.

Ou seja, o objetivo é guardar dinheiro para que em situação de desemprego ou então, quando um imprevisto surgir, o casal possa utilizar a reserva financeira, sem ter que recorrer a empréstimos.


8. Colocar em práticas as dicas de economia

Economizar fica mais fácil quando ambos possuem o mesmo objetivo.

Ao analisar os registros financeiros dos dois, se torna possível identificar quais gastos podem ser reduzidos.

Essas são algumas economias que podem fazer diferença nas finanças para casal:

• Fazer mais refeições em casa

• Trocar o plano de TV a cabo por uma opção mais barata

• Fazer pesquisa de preço nas lojas do bairro e da cidade

• Procurar por programas gratuitos ou mais baratos para se divertir

• Utilizar menos serviços de transporte privado

• Se comprometer a gastar menos energia

6 erros financeiros que os casais cometem

Conclusão

Nós esperamos que esse artigo tenha te ajudado a entender melhor a importância das finanças para casal.

Com transparência, organização e diálogo, o casal consegue planejar as contas e, assim, crescer financeiramente!

Trends