Os diferentes tipos de investimentos para jovens diversificarem

Conheça os diferentes tipos de investimentos para jovens diversificarem a carteira

Anúncios



Há diferentes tipos de investimentos para jovens que pretendem diversificar a carteira e, assim, ter mais segurança financeira e tranquilidade no futuro.

Cartões mais recomendados

Atualmente, o mercado financeiro está aberto para todos os tipos de pessoas. Afinal, é possível encontrar produtos financeiros com prazos, características e taxa de rentabilidade diferentes.

Mas com tantas possibilidades, o ideal é conhecer as principais opções e começar a fazer investimentos com base no seu perfil de investidor, objetivos e liquidez da aplicação.

E se você quer saber mais sobre o assunto, continue a leitura e conheça os melhores tipos de investimentos para jovens.

diferentes tipos de investimentos para jovens

Jovem investidor: dicas para começar a investir

Nunca é tarde demais para começar a investir.

Porém, quanto antes você começar a fazer aplicações, melhor. É que quanto maior o prazo, maior será a amplitude dos juros compostos, o que vai fazer com que o seu patrimônio cresça no médio e longo prazo.

Anúncios


Pensando nisso, veja as dicas que preparamos para você, jovem, começar a investir:

• Faça um planejamento financeiro: no seu planejamento, defina o quanto você poupar por mês. Nessa parte, também é necessário identificar quais são os gastos que podem ser reduzidos ou eliminados.

• Conheça seu perfil de investidor: o perfil de investidor é uma análise que identifica as suas principais características e preferências em relação aos investimentos. Seu perfil pode ser conservador, moderado ou arrojado/agressivo.

• Defina seus objetivos financeiros: o que você realmente pretende conquistar com os seus investimentos? É muito importante que você defina os seus objetivos. Afinal, isso vai determinar como será o seu comportamento no mercado.

• Conheça as principais alternativas: depois de fazer um planejamento e conhecer o seu perfil, é hora de começar a estudar sobre os principais tipos de investimentos e quais as características de cada um deles.

É importante lembrar que depois que você abrir a sua conta em uma corretora de valores e começar a fazer aplicações, será necessário monitorá-las com frequência.


4 diferentes tipos de investimentos para jovens

Anúncios


Agora que você já sabe a importância de começar a investir e como fazer isso, está na hora de conhecer algumas das principais aplicações do mercado.

Confira!


Certificado de Depósito Bancário (CDB)

CDB é um título de renda fixa emitido por bancos para captar recursos e financiar suas atividades.

Ou seja, ao investir em um CDB, você está emprestando o seu dinheiro para uma instituição financeira visando uma remuneração futura.

Na data acordada, você vai receber o seu dinheiro de volta acrescido de juros.

Os títulos privados são divididos em três categorias: prefixados, pós-fixado e híbridos:

• Título prefixado: os juros são negociados no momento do investimento.

• Título pós-fixado: o rendimento é atrelado a algum índice econômico, como a Selic.

• Título híbrido: a rentabilidade é determinada pela soma de uma taxa prefixada com uma taxa pós-fixada.

o cdb é um dos investimentos de rena fixa mais conhecidos no mercado

Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um dos investimentos mais acessíveis e seguros do mercado.

Aliás, com pouco mais de R$ 30, você já pode começar a fazer aplicações.

O Tesouro Direto é um Programa do Tesouro Nacional desenvolvido em parceria com a B3 para venda de títulos públicos federais para pessoas físicas. O processo funciona de forma 100% online.

Seu funcionamento é parecido com os títulos de CDB. A diferença, é que ao investir em um título do Tesouro Direto, você está emprestando o seu dinheiro para o governo.

Esses são os títulos do Tesouro Direto:

• Tesouro prefixado: as taxas de juros são determinadas no momento da contratação.

• Tesouro Selic: títulos pós-fixados que possuem a rentabilidade atrelada à Selic, a taxa básica de juros da economia.

• Tesouro IPCA: a rentabilidade está atrelada à inflação, medida pela variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA.

Embora o Tesouro Direto não conte com a proteção do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), é considerado um produto financeiro muito seguro, já que é garantido pelo Tesouro Nacional.


Previdência privada

Previdência Privada é uma aposentadoria que não está ligada ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Ela visa garantir ao beneficiário uma renda futura. Por esse motivo, é muito utilizada como um plano de aposentadoria, sendo considerada um dos melhores tipos de investimentos para jovens.

Entretanto, é importante lembrar que a previdência privada, pode ser usada para outros objetivos além da aposentadoria.

Mas como funciona esse investimento?

O investidor vai contratar um plano de previdência privada e começar a fazer aportes. O dinheiro é destinado a um fundo e ao longo do tempo, vai render juros.

Em relação aos aportes, não há uma frequência obrigatória, ou seja, você pode investir quando quiser. Porém, quanto maior for a contribuição, maior será o saldo da sua previdência.

Algumas instituições pedem um valor mínimo de entrada no plano, que nesses casos, pode começar com valores a partir de R$ 50 ou R$ 100, por exemplo.


Letras de crédito (LCI e LCA)

As Letras de Crédito Imobiliário (LCIs) e as Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) são títulos de renda fixa isentos de Imposto de Renda.

Esses títulos são emitidos com o objetivo de financiar o setor imobiliário e o agronegócio.

É um investimento rentável e muito seguro, pois, assim como o CDB, conta com a proteção do FGC.

As desvantagens das letras de crédito são o valor mínimo de investimento, que costuma ser mais alto (a maioria só aceita a partir de R$ 1000 ou mais) e a baixa liquidez, que é a capacidade de conversão de um bem em dinheiro.

Isso não é um problema para quem está investindo no longo prazo. Contudo, se você possui objetivos de curto prazo ou quer montar a sua reserva de emergência, o ideal é escolher um investimento de alta liquidez, como o Tesouro Selic, por exemplo.

dicas de finanças para jovens

Conclusão

Há vários tipos de investimentos para jovens. 

Mas para encontrar a opção mais adequada para você, é necessário entender o seu perfil e analisar os seus objetivos de curto, médio e longo prazo.

Além disso, os especialistas em finanças recomendam diversificar a carteira, para que assim, você possa diluir os riscos e encontre boas oportunidades no mercado financeiro!

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Leia Mais

Cartão VISA com limite INACREDITÁVEL

Você já descobriu a novidade que a VISA está proporcionando aos clientes? Um novo cartão com limite inacreditável está na área! Anúncios Nossa equipe decidiu